COBERTURA ESPECIAL - Riots - Segurança

02 de Junho, 2020 - 00:40 ( Brasília )

Curitiba tem protesto com bandeira do Brasil queimada, vandalismo, tiros e bombas da PM



 

Gazeta do Povo
com informações da Tribuna do Paraná

Uma manifestação com pelo menos mil pessoas causou estragos em Curitiba na noite desta segunda-feira (01JUN2020). No Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná, manifestantes arrancaram e queimaram a bandeira do Brasil, que fica hasteada a 30 metros de altura, e também picharam um dos muros em frente ao Palácio. Depois, parte das pessoas seguiram rumo ao Centro e destruíram vidros de tubos (paradas) de ônibus, do Fórum Cível, do Shopping Mueller e de agências bancárias.
 

A PM passou a reprimir os atos de vandalismo com balas de borracha e bombas de efeito moral. O grupo inverteu o rumo da caminhada e voltou a se dirigir para o Centro. Moradores das imediações ficaram tensos com a quantidade de bombas. “É muita bomba. Estou muito nervosa”, disse uma moradora de um prédio na Rua Treze de Maio que não quis se identificar.

Os manifestantes correram, então, em direção à Praça Tiradentes. Os PMs acompanharam de perto, dispersando qualquer aglomeração. No confronto, a polícia usou cassetetes para dispersar os manifestantes.


Em nota, a prefeitura de Curitiba informou que, em equipamentos públicos do município, houve registro de danos em algumas estações-tubo na região do Centro Cívico e pontos de mobiliário urbano na Praça Tiradentes e na Travessa Nestor de Castro. Um levantamento completo será feito e divulgado nesta terça-feira (2).

Três policias militares fazem a proteção da porta principal do Palácio Iguaçu durante a ação e solicitaram reforço no local. O Paraná Portal obteve informação que 20 viaturas foram atrás do grupo. A tropa de choque também foi acionada e entrou em confronto com manifestantes no Centro da cidade.


Na Avenida Cândido de Abreu, agências do Bradesco, da Caixa Econômica e do Itaú foram tiveram vidros quebrados.

Convocado pelas redes sociais, o ato teve início na Praça Santos Andrade, em frente ao prédio histórico da UFPR (Universidade Federal do Paraná). Após a concentração de pessoas, centenas de manifestantes caminharam por cerca de dois quilômetros rumo ao Palácio Iguaçu.

 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Pandemic War

Pandemic War

Última atualização 10 JUL, 13:40

MAIS LIDAS

Riots