COBERTURA ESPECIAL - Vant - Aviação

10 de Julho, 2019 - 10:00 ( Brasília )

Evento sobre drones aponta que operadores estão mais conscientes

DECEA participou do Drone Show 2019 com estande, palestras e reuniões

Daisy Meireles, Tenente Emília Maria E Capitão Landenberger

O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) participou, de 25 a 27 de junho, do evento anual DroneShow, que reuniu 82 expositores, 198 palestrantes e cerca de 4 mil visitantes em São Paulo.

A organização militar da Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou o Sistema de Solicitação de Acesso de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARPAS) para pilotos de drones e empresários do setor e falou sobre o lançamento do aplicativo oficial.

No SARPAS estão cadastrados mais de 26 mil operadores e quase 19 mil aeronaves remotamente pilotadas (RPAs). Os números desta edição, revelados pelo coordenador do evento, Emerson Zanon Granemann, comprovam que o nível de conscientização dos proprietários e pilotos de drones sobre as regras melhorou.

"Esse ano tivemos um crescimento forte em relação ao ano passado, quando tivemos 50 expositores. Esse ano foram 82. A programação de palestras envolveu 198 palestrantes, 240 horas de conteúdo, distribuídos em 40 atividades. É um crescimento visível", comentou.

As novidades

Além do uso da tecnologia com uso de drones para o agronegócio e o mapeamento em geral, o DroneShow 2019 trouxe novidade com a participação de empresas que fazem monitoramento de oleodutos, gasodutos, fachadas, pontes, edifícios, e a parte de entregas com drones.

"Estamos tendo discussões bem avançadas com as empresas que estão querendo fazer esse trabalho e com os demandantes, que são das áreas hospitalar, de alimentos e outros. Estamos conversando, também, com as entidades reguladoras de uma maneira bem forte", contou Emerson.

A empreendedora do ano no setor de drones, engenheira de recursos hídricos Janice Ferreira da Silveira, da empresa Vantum, que faz processamento de imagens geradas por drones, sediada em Pelotas (RS), falou sobre a atuação do DECEA.

"No estande conversei a respeito de uma operação necessária à nossa empresa e fui super bem atendida. O pessoal tirou todas as minhas dúvidas com relação ao uso do sistema e se mostrou muito receptivo também com as sugestões que eu fiz, para tentar contribuir para melhoria do sistema", disse a empresária.

Segurança e Defesa

O DECEA esteve presente, dentro da programação, no Seminário Segurança e Defesa, que reuniu os órgãos de segurança municipais, estaduais e federais para troca de experiências e mostrou resultados do uso dos drones e da tecnologia embarcada no combate ao crime, na busca e salvamento de pessoas, na orientação à comunidade das boas práticas das operações e na fiscalização em locais públicos.

No Seminário, foi apresentado o estágio atual da tecnologia de drones nas Forças Armadas, apresentado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv). O DECEA foi representado pelo Coronel Aviador Jorge Humberto Vargas Rainho no painel sobre ações de orientação e fiscalização dos órgãos de segurança pública e das agências reguladoras juntos aos operadores de drones.

O grande objetivo da presença do DECEA nesses eventos é ter a proximidade com os usuários, operadores e indústrias de drones. "Quando ouvimos o que os nossos clientes finais necessitam, conseguimos prover o melhor serviço possível", destacou o Coronel Vargas.

Aqueles que desrespeitam as regras estão cada vez mais afastados, mais isolados. O perfil do operador de drone vem mudando e se tornando cada vez mais profissional, mais consciente. "Para o DECEA, isso é uma grande conquista, pois possibilita e nos traz a certeza de que o acesso ao espaço aéreo pelas aeronaves não tripuladas vai manter o nível de segurança que hoje é aplicado", finalizou o Coronel.


Fotos: Fábio Maciel

VEJA MAIS