COBERTURA ESPECIAL - Especial Terror - Geopolítica

07 de Janeiro, 2020 - 10:20 ( Brasília )

Argentina eleva segurança em aeroportos e na embaixada norte-americana por tensão EUA-Irã


O governo argentino aumentou a segurança em seus aeroportos, fronteiras e na embaixada dos Estados Unidos em Buenos Aires depois do aumento das tensões entre os norte-americanos e o Irã, afirmou o ministro da Defesa do país sul-americano à imprensa local na segunda-feira.

A Argentina, que sofreu dois ataques em 1992 e 1994, decidiu aumentar seu nível de alerta dias depois de um drone dos Estados Unidos matar o comandante militar iraniano Qassem Soleimani no Iraque, criando um temor global de que possam haver ataques em retaliação.

“Por causa da história de dois ataques que tivemos, a Argentina deve estar em alerta para esse tipo de conflito no mundo”, disse o ministro da Defesa, Agustín Rossi, ao site local de notícias Infobae. Mais de 100 pessoas foram mortas nos dois ataques na Argentina nos anos 1990.

Em 1992, a embaixada israelense em Buenos Aires foi atacada por um carro bomba, matando 29 pessoas. Dois anos depois, um caminhão com explosivos foi detonado na frente do centro comunitário judaico AMIA, matando 85 pessoas. Tribunais argentinos culparam o Irã pelos ataques, mas ninguém foi julgado nos dois casos.

O Irã nega ter participado dos ataques. Nos Estados Unidos, a cidade de Nova York, outro alvo de ataques, estava se preparando para uma eventual retaliação iraniana com a polícia em alerta máximo, mas as autoridades não viam ameaças iminentes.



Outras coberturas especiais


Venezuela

Venezuela

Última atualização 20 FEV, 13:00

MAIS LIDAS

Especial Terror