15 de Janeiro, 2020 - 10:10 ( Brasília )

Terrestre

Marcação de capacetes inicia a formação de nova turma de combatentes aeroterrestres do Exército Brasileiro


No dia 9 de janeiro, tiveram início as atividades do turno 20/1 do Curso Básico Paraquedista. Na Área de Estágios do Centro de Instrução Pára-Quedista General Penha Brasil (CI Pqdt GPB), foi realizada a marcação de capacetes, primeiro passo para a formação dos combatentes aeroterrestres.

Foram matriculados no referido curso 142 militares do Exército Brasileiro, sendo 19 oficiais e 123 sargentos. O Curso Básico Paraquedista tem duração de seis semanas e consiste na preparação física, psíquica e técnica, habilitando o militar a abandonar uma aeronave em pleno voo. A primeira fase é de três semanas e seleciona os instruendos através da prática de treinamento físico-militar.

O objetivo é aproximar o futuro paraquedista dos rigores de seu emprego operacional. No final da terceira semana desta fase é realizado um teste de verificação física, de caráter eliminatório.



Os aprovados seguem para a segunda fase, também com três semanas, sendo as duas primeiras destinadas ao aprendizado das técnicas aeroterrestres e a terceira, para a realização dos saltos de qualificação.

Todas as instruções são práticas e buscam promover a aquisição dos reflexos necessários à aplicação segura dos procedimentos aeroterrestres. No início da terceira semana é realizado o teste de saída da área, que habilita o aluno a efetuar os cinco saltos de qualificação.



ÚLTIMAS

Terrestre

MAIS LIDAS