COBERTURA ESPECIAL - Superior Tribunal Militar

02 de Janeiro, 2015 - 21:54 ( Brasília )

Vandalizado Blindado em Praça do Ex-Combatente

Homem é detido após pintar de rosa tanque de guerra em São Gonçalo

Nota DefesaNet

Esta matéria foi colocada editorialmente no item STM, para ser usada como referência posteriormente.

O Editor


Nota do R7

Policiais militares detiveram o gerente comercial Fabiano Vieira Barreto, de 38 anos, no momento em que ele pintava de rosa o tanque de guerra existente na Praça dos Ex-Combatentes, no bairro Patronato, em São Gonçalo, na manhã desta quinta-feira (1º).

Os PMs passavam pelo local quando flagraram a ação. Levado para a 73ªDP, onde foi autuado por degradação de patrimônio público, o gerente comercial alegou que os patrimônios públicos e os equipamentos urbanos da cidade estão sem expressão e que havia decidido pintar o tanque de rosa para chamar a atenção da população, segundo informou a Prefeitura de São Gonçalo.

Nesta sexta-feira (2), funcionários da Fundação de Parques e Jardins vão pintar o tanque com sua cor original.

A presidente do órgão, Luciana Abreu, afirmou que vai pedir ao comandante do 7°BPM, coronel Fernando Salema, que seja analisada a possibilidade de instalação de uma cabine ou da criação de ponto de baseamento de uma viatura na Praça dos Ex-Combatentes, pois o local é constantemente alvo da ação de vândalos.

Fabiano Vieira Barreto foi autuado por degradação de patrimônio público

Nota do São Gonçalo Online


“Meu objetivo é abrir um diálogo com a sociedade”. Essa foi a justificativa apresentada por um gerente comercial, de 38 anos, para ter tomado a decisão de pintar de rosa o tanque de guerra exposto na Praça dos Ex-Combatentes, no Patronato, em São Gonçalo.

Ao ser abordado por dois policiais do 7ºBPM (São Gonçalo), o homem, que é estudante de Ciências Sociais, disse que não sabia que estava cometendo uma infração, já que seu objetivo era tirar as pichações.

Ele alegou que praticava um gesto de cidadania, porque os patrimônios públicos e equipamentos urbanos da cidade estão sem expressão.

“Eu queria estabelecer um diálogo com a sociedade através dos equipamentos urbanos da cidade”, comentou na 73ªDP (Neves). Na delegacia, o gerente comercial disse que escolheu a cor rosa para chamar ainda mais a atenção das pessoas.

A pintura do tanque na cor rosa ficou inacabada e, mesmo assim, chamou a atenção de quem passava pelo local. “É um patrimônio público que merece todo o cuidado, mas as pessoas preferem fazer isso”, condenou a diarista Rita de Cássia Dantas da Silva, 32.

O gerente comercial vai responder em liberdade por depredação do patrimônio público. Segundo a prefeitura, funcionários da Fundação de Parques e Jardins vão pintar o tanque com sua cor original.



Outras coberturas especiais


Brasil - EUA

Brasil - EUA

Última atualização 29 MAR, 21:55

MAIS LIDAS

Superior Tribunal Militar