13 de Junho, 2012 - 15:46 ( Brasília )

SOF

Fuerzas Comando continua com pontaria, velocidade, força e controle


Das 21 equipes que disputaram as olimpíadas antiterrorismo no Forte Militar Tolemaida na Colômbia, 10 ressaltaram as suas capacidades em polígonos de diferentes distâncias. O tempo e o controle do seu pulso foram os principais obstáculos a serem vencidos pelos 60 integrantes que competiram em 12 de junho em provas de estresse e de tiro de combate.

“Mais do que correr, subir escadas ou suportar o clima, o que custa trabalho é poder ajustar a pontaria quando o pulso está acelerado por ter que levar uma carga adicional à habitual; apontar assim é realmente complicado”, afirmou o Sargento Tambo, franco-atirador que faz parte da delegação colombiana.

A prova de estresse na qual se enfrentaram os 20 franco-atiradores participantes os obrigou a transportar um objeto de mais de 70 quilogramas de peso, ao longo de cerca de 500 metros dos quase 2 quilômetros de distância do percurso, enfrentando após alvos a 800 metros de distância, o qual obrigou os pares de franco-atiradores a realizar o percurso no menor tempo e com a melhor pontaria possíveis.

“É difícil poder controlar a respiração depois de carregar tanto peso e acelerar o ritmo da corrida, mas a preparação que nós temos no Exército da Colômbia nos permitiu assumir esta responsabilidade e enfrentar excelentes competidores” concluiu o Sargento Jáuregui, o outro franco-atirador que faz parte da equipe colombiana.

Os outros quatro integrantes das equipes enfrentaram uma pista de 200 metros de percurso, com um peso de 22,7 quilos, enfrentando após alvos de ameaça e discriminação que foram situados entre os 30 e 300 metros, para serem enfrentados com 44 cartuchos.