19 de Novembro, 2019 - 10:10 ( Brasília )

Segurança

Came traz ao Brasil soluções de controle de acesso e segurança para evitar grandes assaltos

Roadblockers, pilares retráteis e “garras de tigre” são exemplos de tecnologias de alta performance que ajudam a evitar assaltos como os ocorridos nos aeroportos brasileiros

A preocupação com relação à segurança nos aeroportos aumentou devido a onda de assaltos recentes. Só neste ano, o Brasil passou por quatro roubos milionários. O último foi no dia 19 de outubro, no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro.

A tentativa aconteceu dois dias após um assalto em Viracopos, que deixou três pessoas mortas e cinco feridas. Tecnologias de alta performance para controle de acesso e segurança podem ajudar a evitar roubos como estes.

Pensando nisso, a CAME – empresa de origem italiana com mais de 40 anos no mercado e líder mundial em produtos para controle de acesso – traz para o Brasil soluções utilizadas para conter o terrorismo no mundo.

O Roadblocker, por exemplo, é uma tecnologia trazida com exclusividade ao Brasil pela empresa. “As máquinas possuem sirene de alarme e podem ser programadas para subir e abaixar automaticamente. Além disso, a instalação é super fácil”, explica Marco Barbosa, diretor da Came do Brasil.

O produto é preparado para funcionar mesmo em situações emergenciais. “Apesar da automatização, caso falte energia, pode-se abaixar e subir manualmente”, acrescenta Barbosa. Outra tecnologia da marca são os pilares retráteis, também conhecidos como “bollards”, a mesma solução utilizada no Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Este equipamento levanta e abaixa conforme acionamento remoto e impede a entrada de pessoas não autorizadas. Para se ter uma ideia da sua força, se dois caminhões de oito toneladas tentarem derrubar estes pilares numa velocidade de 80 km/h, eles continuam de pé.

A empresa possui também as cancelas com “garras de tigre” ou dilaceradores de pneu. Essa estrutura pontiaguda se levanta na hora que a cancela fecha e serve para evitar que carros em alta velocidade passem pelo local sem serem autorizados.

Todos esses equipamentos são automatizados e funcionam também a partir de um sistema inovador: o Came Connect, um aplicativo que permite o monitoramento e funcionamento on-line do aparelho. “Buscamos para o Brasil os principais sistemas utilizados no mundo. Quando falamos de segurança, com a violência em números alarmantes, é importante trazer o que há de mais moderno”, comenta Barbosa.



ÚLTIMAS

Segurança

MAIS LIDAS