COBERTURA ESPECIAL - Russia Docs - Inteligência

12 de Fevereiro, 2018 - 00:50 ( Brasília )

Rússia - Estônia - Nova Fronteira da Guerra Fria



Na Rússia estava detido há dois anos, o empresário aeronáutico Raivo Susi, da Estônia, que tinha sido condenado em dezembro, na Rússia, a 12 anos de prisão.

Na Estónia, o russo Artiom Zintchenko também foi apanhado espionando para os serviços secretos militares da Rússia (GRU), e foi condenado no ano passado a cinco anos de prisão.

Os dois condenados decidiram solicitar um pedido de perdão, que foi aceito pelos presidentes dos respectivos países.

Estónia e Rússia decidiram avançar com a troca de prisioneiros, sábado de manhã (10FEV2018), no posto fronteiriço de Koidula, no sudeste da Estónia, a poucos quilómetros da cidade russa de Pechory.

A operação foi filmada pela polícia de segurança da Estónia, que agora divulgou as imagens.

O porta-voz da policia da Estónia salienta que "este caso indica que o perigo colocado pelos serviços secretos russos é grande no território da Estônia, e, infelizmente, deve ser tido em conta por várias pessoas que, pelo trabalho, relações pessoais ou por quaisquer outros motivos, venham a detectar ações dos serviços secretos russos."

"Fica claro que os serviços de contraespionagem estónios têm de reagir contra estes espiões russos ativos na Estónia", referiu Harrys Puusep, o porta-voz da polícia de segurança da Estónia.

Em 2015, oServiço de Segurança da Rússia (FSB), sucessor da KGB, revelou que trocou um agente da Estônia, Eston Kohver, condenado por espionagem em Moscou, por um espião russo preso na Estônia. Sentenciado a 15 anos de prisão na Rússia, Kohver foi trocado em 26 de setembro de 2015, por Aleksei Dressen, ex-chefe da segurança da Estônia que cumpria uma pena de 16 anos por espionagem a favor de Moscou.






Raivo Susi, da Estônia, que tinha sido condenado em dezembro, na Rússia, a 12 anos de prisão, mala verde caminha retornando para casa O russo Artiom Zintchenko, com pasta azul, retorna para a Rússia. Ao fundo com balaclava agentes do GRU esperando por Zintchenko.



VEJA MAIS