COBERTURA ESPECIAL - Russia Docs - Geopolítica

30 de Janeiro, 2018 - 22:40 ( Brasília )

Rússia – Performance de Armas russas na Síria

Putin, Shoigu e Gerasimov participam de análise da performance das Forças russas na Síria


MOD Rússia

 

A liderança do Ministério da Defesa da Rússia, representantes de empresas estatais e empresas do complexo das indústrias de defesa participaram dos trabalhos. Eles discutiram o emprego dos armamentos militares e equipamentos especiais na República Árabe da Síria.

O Presidente da Federação Russa - O Comandante-Chefe Supremo das Forças Armadas, Vladimir Putin, presidiu a conferência.

Segundo ele, a operação mostrou a tradicional confiabilidade e eficácia das armas russas. No total, 215 diferentes tipos de armamentos modernos e avançados foram empregados durante a operação.

O Comandante-em-Chefe Supremo enfatizou que foi a primeira experiência do combate no emprego de armas de alta precisão tanto navais como aéreas, que se revelaram efetivas.

Em particular, no respeito aos mísseis Kalibr e aos mísseis Kh-101 menos conhecidos. Putin lembrou que as aeronaves estratégicas também foram empregadas pela primeira vez em condições de combate.

Mísseis Kalibr lançados desde plataformas navais.


Vladimir Putin afirmou que os navios e submarinos realizaram ataques precisos e concentrados contra a

infraestrutura dos terroristas. Ele também apreciou o papel da Força Aérea Naval – especialmente as aeronaves Su-33 e MiG-29K.

A Rússia lidera o mundo com seus armamentos, afirmou Putin. Mas, ao mesmo tempo, Vladimir Putin observou que, para a liderança do país no campo das armas se mantenha, é necessário avançar constantemente.

Enfatizou que agora era necessário analisar o emprego do   armamento e equipamentos russos em outros teatros de operações.

O ministro da Defesa do exército, Sergei Shoigu afirmou  que durante as operações na Síria as Forças Aeroespaciais da Rússia, realizaram com sucesso 34.561 missões.

Sukhoi Su-30 realizaram importantes tarefas


Assinalou que os bombardeiros de longo alcance Tu-22M3, bem como as aeronaves de curto alcance Su-24M, Su-34 e Su-35S provaram ser eficientes.

Os bombardeiros estratégicos Tu-160 e Tu-95MS lançaram 66 mísseis de cruzeiro e cada um atingiu o alvo designado.

O ministro da Defesa também afirmou que os UAV (drones) russos proporcionaram a cobertura e vigilância completa sobre todo o território sírio.

Sukhoi Su-34 na Base Aérea de Base Aérea Russa Khmeimim


O ministro chamou a atenção para a importante contribuição da operações realizadas pela Marinha. As forças navais de superfície levaram a cabo 171 missões de combate.

Os navios e submarinos realizaram ataques com o lançamento de mais de 100 mísseis de alta precisão de cruzeiro Kalibr.

Pela primeira vez na história, um porta-aviões russo,  incluindo o período da União Soviética,  o  "Almirante Kuznetsov”, participou de operações de combate. Com a grande proficiência das equipes de bordo, 1.252 alvos terroristas foram eliminados.

O general do exército Sergei Shoigu também enfatizou que todas as armas e hardware militar que foram testados durante a operação demonstraram uma confiabilidade aceitável.

O apoio logístico também provou ser eficiente. Houve 342 transportes realizados por via marítima e 2.278 - por via aérea entra a Rússia e a República Árabe da Síria.

No total, foram transportadas mais de 4.000 peças de armas e equipamentos, que totalizaram 1.608.000 toneladas de carga.

O serviço de manutenção e reparação foram organizados pelas unidades de engenharia. A infraestrutura necessária foi criada na Síria.

Além disso, 163 equipes do complexo das indústrias de defesa foram mobilizadas para apoiar, manutenir e corrigir  deficiências  ou mau funcionamento nos equipamentos, em instalações  na base aérea Khmeimim e no porto de Tartus.

Segundo Sergei Shoigu, o sucesso da operação na Síria foi alcançado devido ao trabalho bem coordenado entre os especialistas do Ministério da Defesa e o complexo da indústria de defesa.

O ministro apontou que a experiência das operações militares e o suporte técnico do grupo da força russa na Síria foram resumidos e analisados ??de forma abrangente.

"Atualmente, é necessário adotá-lo no treinamento de combate e levar em consideração na implementação do Programa de Armamento do Estado", afirmou o ministro da Defesa.



Após o ataque cpm drones à Base Aérea Russa Khmeimim e o porto de Tartus as forças russas atacaram em represália os terroristas.



 
Programa especial do Canal de  Militar Zveda, apresentado no dia 31 de Dezembro 2018. Vale a pena ver pois detalha o dia a dia das forças russas na Síria e muitos equipamentos e estruturas. Assim como várias missões. Está em russo mas não atrapalha a compreensão. 



Matérias Relacionadas

INTERVENÇÃO RUSSA NA SÍRIA. Vladimir de Taurus vai à Guerra Outubro 2015

Russia - Importantes ataques aéreos na Síria Novembro 2015 Link

Síria - Rússia mostra Avanços Tecnológicos Outubro 2015 Link

Vídeo - Rússia Lança Mísseis desde Navios na Síria Outubro 2015 Link

Arsenal Russo na Síria: o que se sabe? Novembro 2015 Link

Síria - Putin ordena início da retirada das forças russas Março 2017 Link

Rússia - Pela primeira vez na história usa porta-aviões em operações militares Novembro 2016 Link

Mortes de russos na Síria disparam em 2017, revela estimativa da Reuters Agosto 2017 Link

Rússia apresenta unidade especial de Desminagem Março 2017 Link






VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Crise

Crise

Última atualização 26 ABR, 11:10

MAIS LIDAS

Russia Docs