COBERTURA ESPECIAL - Russia Docs - Tecnologia

08 de Novembro, 2017 - 16:30 ( Brasília )

RATNIK o Soldado do Futuro da Rússia

O Projeto Ratnik prevê aumentar o poder de combate e a proteção do soldado russo



"Ratnik" (Guerreiro) é o projeto millitar russo, também chamado de "o kit do soldado do futuro". O site do canal de televisão "Zvezda" apresentou um vídeo, de 60 segundos, conta como melhora a sobrevivência e eficácia dos soldados russos no campo de batalha.

O principal objetivo é de aumentar a eficácia do combate e a sobrevivência no campo de batalha de um único soldado. Isto é conseguido através do uso de materiais especiais, sistemas de navegação e visão noturna, incluindo análises do estado psicofisiológico do combatente.




Soldados usam o sistema de posicionamento Sagitario do Ratnik 2.


Histórico da criação

O primeiro conceito do projeto foi exibido no show aéreo MAKS-2011, e os testes foram realizados um ano depois no campo de treinamento Alabino. O "Ratnik" foi desenvolvido com base no equipamento "Barmitsa". No início de 2015, as primeiras amostras de equipamentos "Ratnik" entraram nas Forças Armadas da Federação Russa.

O Ratnik já equipava a totalidade das forças especiais do Distrito Militar Central (Spetsnaz), mais tarde – caçadores (snipers) da base militar russa na Armênia e fuzileiros da Frota do Pacífico. Todos os anos, as Forças Armadas da Rússia recebem 50 mil conjuntos de equipamentos "Ratnik".

Fatos interessantes

"Ratnik" inclui dezenas de subsistemas,  vários tipos de visores térmicos, armamentos, armas para   sniper, tablet, matérias de proteção balística, sistema de controle "Sagitário", câmeras de vídeo e muito mais. Considerar que é para ser empregado pelos soldados russos nos mais diferentes ambientes: do ártico ao deserto

O capacete pode suportar uma bala de uma pistola Makarov (9mm) de uma distância de cinco metros, o colete à prova de balas - um tiro de um fuzil sniper ou de um fuzil de assalto Kalashnikov (7,62mm).

 

Observar o sistema de comunicação/radio acoplado ao capacete.


Possui um sistema de arrefecimento e fontes de energia autônomas.

Equipado com um sistema de reconhecimento, controle e comunicações "Sagitário".

O conjunto também inclui: faca multiuso (novo nome para baioneta), lâmpada de iluminação, relógio,  vestes para diversos climas, fonte de calor autônoma, filtro de água individual, meios de proteção para respiração, assim como proteção NQBR e primeiros socorros.

O custo anunciado pela imprensa russa para cada sistema Ratnik 2 (não está definido se com todos os itens) é de U$D 3.500 dólares americanos.
 
Características

Peso do capacete - 1,06 kg
Peso do conjunto padrão - 14 kg
O peso total do kit com classe de armadura corporal 6A - 20 kg

 






A Rússia desenvolveu uma arma para ser considerada definitiva em luta urbana ou ambientes confinados. Primeiramente está sendo fornecida para as unidades do FSB (sucessor da KGB). Segundo fontes russas é capaz de perfurar os sistemas de proteção balística de última geração. Batizada de Tula KBP ASh-12,  emprega a munição 12,7mm  (sim o famoso calibre .50). Relembrar que a maioria dos fuzis de assalto modernos empregam calibres entre 5,45mm a 7,62mm. Segundo fontes não confirmadas empregam munição perfurante e cargas subsônicas.


 







Soldados vestindo o Ratnik 2 e o futurista Ratnik 3

 

Matéria Relacionada

Forças Especiais Russas DefesaNet Link


VEJA MAIS