COBERTURA ESPECIAL - Presidência da República - Defesa

29 de Julho, 2019 - 11:10 ( Brasília )

Cerimônia prestigia soldados recém-formados no curso de paraquedistas


Margareth Lourenço

Sob o sol ameno do inverno carioca, cerca de 3 mil familiares e amigos de 638 novos paraquedistas reuniram-se em torno do campo do 26º Batalhão de Infantaria Pára-Quedistas, localizado na Vila Militar, em Deodoro, zona oeste da capital do Rio de Janeiro. Na manhã do sábado (27), o clima era de festa, emoção e expectativa no local. Os jovens perfilados e seus familiares aguardavam o momento da Formatura de Brevetação.

Incorporados em 2019 às Forças Armadas, o grupo de formandos, sendo 634 do Exército e quatro da Aeronáutica passou pela capacitação com duração de cinco meses. O curso, oferecido pela instituição que é considerada o berço dos paraquedistas no Brasil, prepara os soldados para servir em missões por todo o território nacional.

Formandos perfilados no campo do 26º Batalhão de Pára-Quedistas, localizado na Vila Militar
 
Imposição do símbolo asas de prata, que marca a brevetação dos soldados

À frente dos formandos, as autoridades presentes deram início à cerimônia, considerada ímpar dentro do Exército. O Presidente da República, Jair Bolsonaro, que serviu na Brigada de Infantaria Pára-Quedista, presidiu o evento. Ele estava acompanhado pelos Ministros da Defesa, Fernando Azevedo, do Gabinete de Segurança Institucional, General Augusto Heleno, da Secretaria de Governo, General Luiz Eduardo Ramos, e pelo Governador do Estado, Wilson Wiltzel, entre outras personalidades militares e civis.

Ao ser anunciada a entrega das boinas grenás, um dos símbolos dos paraquedistas, pelos padrinhos e pelas madrinhas dos formandos, o presidente da República quebrou o protocolo e caminhou até o campo, sendo cercado pelos presentes. Entre cumprimentos aos jovens, abraços trocados com os familiares e crianças solicitando a atenção do Presidente, Bolsonaro permaneceu rodeado pelo público por cerca de 15 minutos antes de retornar ao palanque.

Presidente Jair Bolsonaro, ministros de Estado e Governador do Rio de Janeiro prestigiaram a cerimônia
 
Soldado Santana, entre o Presidente e o Ministro da Defesa, foi homenageado durante a cerimônia por ter se destacado no curso

Ao lado das autoridades convidadas, ouviu as palavras do Comandante da Brigada de Infantaria Paraquedista, General Pedro Celso Coelho Montenegro. Em nome do Comandante Militar do Leste, General Júlio Cesar Arruda, o General Montenegro agradeceu a presença de todos e relembrou um pouco da história da formação daquela organização militar e de seus principais idealizadores.

Ele destacou a “especial mística dos paraquedistas que cultua tradições, como a boina grená, o boot marrom e as asas de prata”. O Comandante Montenegro ainda elogiou o esforço e a dedicação dos jovens soldados que participaram do estágio básico.

Ao dirigir-se aos formandos, Bolsonaro disse que sua vida foi marcada pelos quatro anos que passou na Brigada, ressaltou as qualidades dos paraquedistas, que possuem a garra em superar o que parece intransponível, e afirmou que o curso que fez “não foi diferente do de vocês. A mesma porta do avião serve do general ao soldado, e do soldado ao general. Isso nos orgulha, isso nos une”, reforçou.

Os momentos finais do evento contaram com apresentação da banda da Brigada e desfile das tropas. Por fim, lançados de aviões, acima do campo cercado por montanhas, paraquedistas realizaram saltos livres e semiautomáticos. Após assistir às apresentações, o Ministro da Defesa comentou que, "por 12 anos eu pertenci à Brigada de Infantaria Paraquedistas, fui comandante dessa Brigada, fui da equipe de saltos demonstrativos como esses demonstrados agora há pouco, meu pai foi pioneiro também aqui. Foram anos muito felizes da minha vida", assegurou Fernando Azevedo.

Fotos: Keven Cobalchini/ MD



Outras coberturas especiais


Crise

Crise

Última atualização 14 OUT, 11:00

MAIS LIDAS

Presidência da República

5
31 AGO, 13:40

GUZZO - Tratado de Paz