COBERTURA ESPECIAL - Presidência da República - Defesa

23 de Fevereiro, 2018 - 11:20 ( Brasília )

Reunião de Conselho Militar de Defesa conta com presença de presidente da República


 

ASCOM
MInistério da Defesa


Pela primeira vez na história do País, um presidente da República se deslocou até o Ministério da Defesa para participar da reunião do Conselho Militar de Defesa, órgão que integra a estrutura organizacional da pasta e faz assessoramento direto à presidência com relação a normas gerais relacionadas à organização, preparo e emprego das Forças Armadas. 

O presidente, Michel Temer, foi recebido com honras militares pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, e, em seguida, subiu para a reunião onde estavam presentes o ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), Sérgio Etchegoyen, os comandantes da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, além do secretário-geral da pasta, general Joaquim Silva e Luna.




A exemplo de outras reuniões do Conselho realizadas periodicamente, a pauta desta quinta-feira tratou de assuntos pertinentes à área militar, tais como orçamento das Forças Armadas em 2018, projetos estratégicos, apresentação de balanço das ações de Defesa em 2017 e perspectivas para este ano, base industrial de defesa e nova governança para o programa espacial brasileiro.

“Tive a oportunidade de conhecer aquilo que, parceladamente, eu já conheço, naturalmente, das várias atividades das Forças Armadas, mas, hoje, houve uma exposição sistêmica de tudo aquilo que as Forças Armadas fazem”, declarou o presidente Temer em breve fala com a imprensa na saída do encontro.

Em homenagem à primeira visita oficial do presidente ao Ministério da Defesa, e à sua primeira participação em uma reunião do Conselho Militar de Defesa, após o encontro, foi afixada uma placa comemorativa no Salão Nobre, localizado no gabinete do ministro, no edifício-sede da pasta.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, destacou que a placa foi uma forma simbólica de eternizar o orgulho das Forças Armadas com a visita do presidente. “Isso é algo que nós fazemos questão de registrar para sempre nesta Casa: a visita do senhor presidente, como grande chefe supremo das Forças Armadas, na oportunidade de, também pela primeira vez, em termos históricos, o Conselho Militar de Defesa recebe um presidente, tudo isso é algo, para nós, aguardado, e que vai permanecer na memória desta Casa e de todos aqueles e aquelas que a fazem. Muito obrigado, presidente, por esta honra e por esta alegria”, celebrou o ministro.


 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 23 ABR, 02:30

MAIS LIDAS

Presidência da República