03 de Abril, 2019 - 12:42 ( Brasília )

Pensamento

Comentario Gelio Fregapani - Ofensivas contra o Presidente, situação da Venezuela e “da Guerra”


Assuntos:  Ofensivas contra o Presidente, situação da  Venezuela e  “da Guerra”

                                                       
Ofensiva da Mídia

Diversos jornais noticiam que, com menos de 90 dias, o Governo Bolsonaro já está em crise, que a  aprovação do Governo despencou e que já é menor do que a da de FHC, Lula e Dilma no primeiro mandato,  que o Executivo não se harmonizou com os outros Poderes e não conseguirá aprovar a reforma da previdência, que o governo precisará buscar uma fórmula para resolver esse impasse que está impedindo que se encontre uma saída para a crise econômica em que estamos mergulhados e que até os generaissentem que precisam tutelá-lo. Resumindo: O Presidente está acuado por todos os lados e concluem que o Governo pode não se manter. Há até quem afirme que cairá em menos de seis meses

Mas Governo está mesmo em crise? – Analisemos:

A aprovação do Governo realmente caiu ? – Parece notícia  similar ao que os institutos de pesquisa afirmavam durante a eleição, quando diziam que o Bolsonaro perderia para qualquer um no 2 º turno. Esta notícia não merece credibilidade.

O Governo está realmente acuado? – Tudo indica que acuados estão os corruptos e os ladrões. Certamente acuado por todos os lados está o STF, com alguns de seus ministros desprezados por 90% da população.
 
A ofensiva do TSF

Talvez seja por partidarismo político, talvez por simples fisiologismo mas é incrível a irresponsabilidade que a metade dos ministros demonstram ao libertar os piores bandidos ou a dividir o País em nações indígenas. Entre os ministros há quem conserve a lealdade canina a seu ex patrão em detrimento da Constituição e existe  também quem tenha comprovado  sua ignorância jurídica com duas reprovações na seleção para juiz de primeira instância.

Deve haver alguma maneira de neutralizá-los, dentro da lei, se possível.
 
Da Guerra  (2ª parte)

A guerra é um instrumento de política utilizado pelas nações para expandir ou defender seus valores, sua política,seu territorio ou seus interesses econômicos. A possibilidade de Guerra é a principal base de organização sobre a qual todas as sociedades estão construídas e sua causa imediata mais comum é o choque dos interesses de uma nação com as aspirações de outra, mas na mais profunda motivação está o mesmo instinto  protetor que faz todas as mães defenderem seus filhotes ainda que lhe custe a vida.  Esse instinto não pode ser ignorado, sem ele a humanidade não chegaria aonde chegou e talvez nem mesmo tivesse existido.

 A guerra nem sempre podemos evitar, mas por muito sofrimento que cause pode ser um fator de progresso. Quase todas as invenções tiveram origem nas necessidades da guerra, assim como entre os animais, muitas vezes a existência de predadores contribui para a evolução das presas.

É claro que a guerra pode destruir muito mais do que contribuir para a evolução, assim como predadores podem, em certos casos, extinguir toda uma espécie. Isso acontece principalmente quando um lado não se prepara para a guerra.

Por todos estes motivos é importante nos prepararmos para enfrentar as possíveis guerras. Aliás, a preparação para a guerra tem quase o mesmo efeito para a evolução que a própria guerra, sem seus riscos da mesma. Nós mesmos desenvolvemos rapidamente quando cuidamos da nossa indústria bélica, que chegou a ser o principal produto de exportação.

Será este o segredo do desenvolvimento das grandes potências?
 
Situação na Venezuela

Em caso de eclosão de um conflito sangrento naquele país, nenhuma das grandes potências, admitiria tranquilamente a participação de tropas de seu adversário. Isto pode de ser o início de uma nova guerra, agora entre as superpotências.

A posição ideal para nós seria a de neutralidade, o que só poderemos manter com força para isto. A pior situação seria a de uma divisão interna entre partidários de um e de outro, pois uma casa dividida não se sustenta em pé.

Pode-se até não gostar de certos posicionamentos do nosso País, mas uma vez  tomados passa a ser mais importante a união pois

Roma locuta,Causa finita.

A União faz a Fôrça e a Força leva ao Triunfo
Que Deus abençoe a nossa união


Gelio Fregapani