11 de Abril, 2011 - 23:25 ( Brasília )

Cerimônia de Entrega do EC-725BR, agora UH-15/15A, para a Marinha do Brasil


Prof. Esp. Wayne dos Santos Lima, Historiador, Especialista em Forças Armadas e em Segurança Pública e nas Organizacões

Foi realizada hoje (11 Abril), às 10h da manhã de um dia ensolarado, na Base Naval do Mocanguê, em Niterói, a cerimônia de entrega da 1ª Aeronave de Asa Rotativa Super Cougar EC-725BR, pela Diretora Comercial da Helibras, Sra. Esther Bergson, ao Serviço Operacional da Marinha do Brasil, recebendo a designação de UH-15 e UH-15A, cuja a 1ª de série terá o indicativo visual de N-7101.

Participaram do evento os Oficiais Generais Almirante-de-Esquadra Arthur Pires Ramos, Diretor Geral de Material da Marinha; Almirante-de-Esquadra João Afonso Prado Maia de Faria Comandante de Operações Navais; o Vice-Almirante Wilson Barbosa Guerra, Comandante-em-Chefe da Esquadra; e o Contra-Almirante Liseo Zampronio, Comandante da Força Aeronaval

Após o término do cerimonial, com uma rápida leitura do Boletim de Ordem e Notícias (BONO) no qual foi feita a descrição das características da aeronave e missões que irá cumprir, foi realizada a assinatura do termo de recebimento do helicóptero, sendo então permitida, tanto a imprensa leiga quanto a especializada, a aproximação para sessão de fotos e entrevistas com os oficiais generais e tripulantes da aeronave.

Segundo o C.-Alm Liseo, na verdade das 50 aeronaves adquiridas pelo Ministério da Defesa do Brasil, 16 (dezesseis) serão distribuídas para cada Força Armada (Exército, Marinha e Força Aérea) e 02 (duas) para servir a Presidência da República, o que realmente demonstra a intenção do MD de padronizar o uso dos equipamentos das forças.

 Ainda segundo o Comandante da Força Aeronaval, MB optou por adquirir dois lotes distintos de 08 (oito) helicópteros cada, onde metade virá com a sua configuração completa e a outra com a configuração básica, similar a apresentada hoje – como se pode ver nas fotos que seguem.


MARINHA DO BRASIL
DIRETORIA DE COMUNICAÇÕES E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA MARINHA
BOLETIM DE ORDENS E NOTÍCIAS
Nº 255 DE 11 DE ABRIL DE 2011
 
BONO ESPECIAL
 
GERAL
 
DIRETORIA-GERAL DO MATERIAL DA MARINHA
 
RIO DE JANEIRO, RJ.
Em 11 de abril de 2011.
 
ORDEM DO DIA Nº 1/2011
 
Assunto: Transferência para o Setor Operativo da Aeronave EC-725 - “Super Cougar”
 
A data de hoje se reveste de especial significado para todos aqueles que participaram direta e indiretamente da obtenção da Aeronave EC-725 - “Super Cougar”, não só pela concretização dos esforços desenvolvidos durante esse processo, mas também pela confirmação do empenho da Marinha em cumprir o seu Programa de Reaparelhamento.

A serem denominados na MB como UH-15 e UH-15A “Super Cougar”, o de indicativo visual N-7101 vem a ser o primeiro helicóptero desse modelo na Aviação Naval. Adquirido junto à HELIBRAS, é um helicóptero bimotor, capaz de operar em períodos diurnos ou noturnos sob condições de baixa visibilidade. Após a sua futura conversão para UH-15A, essa aeronave será empregada em Operações de Esclarecimento e Ataque a alvos de superfície e em Operações Especiais em proveito das Forças Navais,executando dentre outras as seguintes tarefas: detecção, localização, acompanhamento,identificação e ataque a alvos de superfície; realização de esclarecimento – visual,radar e por imageamento; ações de guerra eletrônica; busca e salvamento, inclusive com a busca e salvamento em combate – C-SAR; evacuação aeromédica, tendo capacidade de instalação de até 11 macas; guarda de aeronaves de asa fixa em navios-aeródromo;reabastecimento vertical em voo; e apoio ao lançamento de míssil superfície-superfície para ataques a alvos situados além do horizonte.

Capaz de efetuar transporte de até 18 Fuzileiros Navais totalmente equipados e possuindo autonomia de 3 horas de voo ininterruptas, sem reabastecimento,o “Super Cougar” possui raio de ação superior a 200 milhas náuticas, podendo – quando adequadamente configurado – ter seu maior alcance situado na faixa de 400 milhas náuticas, desenvolvendo velocidade de cruzeiro superior a 140 nós.

Dotada de equipamentos de aviônica de última geração, merecendo destacar a apresentação de dados de navegação e detecção em monitores de cristal líquido coloridos, a aeronave disporá, ainda, de um sistema de radar de busca com modo meteorológico e capacidade para detectar e acompanhar alvos de superfície de pequeno porte a uma distância de 25 milhas quando operando a 150 pés de altitude, bem como designar alvos situados além do horizonte.

Dispondo de lançadores de despistamento para autodefesa contra ameaças de mísseis inimigos, o “Super Cougar” possui, também, equipamento GPS capaz de prover informação de posição, além de permitir a navegação por meio de “waypoints”. Como armamento principal, a aeronave terá a capacidade de lançar até dois mísseis ar-superfície, do tipo “fire and forget”, e de metralhadoras laterais calibre 7.62 mm.

Juntando-se ao N-7101, ora transferido ao Setor Operativo da MB serão incorporadas, em anos vindouros, mais quinze aeronaves com características e possibilidades semelhantes, vindo a substituir os seis helicópteros UH-14 “Super
Puma”, constantes do acervo atual do Esquadrão HU-2.

Na qualidade de Diretor-Geral do Material da Marinha, ressalto o trabalho das Organizações Militares responsáveis por todos os processos que envolveram a obtenção deste tipo de aeronave, bem como reconheço o mérito alcançado e o bom serviço prestado à Marinha e ao País.

Finalmente, rumo traçado, tripulação preparada e moral elevado. Com a prudência dos experientes e o entusiasmo dos principiantes, a Aviação Naval se renova para enfrentar novos desafios e perseguir o seu objetivo maior – o engrandecimento de nossa Marinha!
 
ARTHUR PIRES RAMOS
Almirante-de-Esquadra
Diretor-Geral