22 de Outubro, 2019 - 11:05 ( Brasília )

Defesa autoriza emprego de cerca 5 mil militares do Exército para conter óleo nas praias do Nordeste


O Ministro da Defesa autorizou o reforço de cerca de 5.000 militares pertencentes à 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, sediada no Recife (PE), nas ações desenvolvidas na área atingida pelas manchas de óleo. Os militares ficarão à disposição do comando da operação e poderão atuar no monitoramento e limpeza do litoral do Nordeste. 

Além disso, o Ministro do Desenvolvimento Regional disponibilizará Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para o pessoal que atuará na limpeza das praias. A Força Aérea deslocou duas aeronaves hoje e deslocará mais uma amanhã para a capital pernambucana.

Na tarde desta segunda-feira (21), ocorreu reunião no Ministério da Defesa (MD), que contou com as presenças do Presidente em exercício, Hamilton Mourão; do Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; dos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica; de autoridades da pasta; e componentes da operação de monitoramento e limpeza das manchas de óleo no litoral do Nordeste, com o propósito de atualizar o Presidente em exercício das ações que se desenvolvem na região do aparecimento das manchas de óleo e divulgar o emprego de militares do Exército na operação.

Participou ainda, por meio de videoconferência, a partir do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), localizado no Comando do 2º Distrito Naval, em Salvador-BA, o Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

Na ocasião, o Comandante de Operações Navais, Almirante Leonardo Puntel, disse que, de todo o litoral nordestino, ao longo dos 2.250 quilômetros, apenas a praia de Itapuama-PE estava contaminada ao final do dia de hoje.

Sendo assim, além dos mais de 1.500 militares da Marinha e da Força Aérea, a operação contará também com mais o efetivo do Exército Brasileiro. Além de servidores da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), do IBAMA, do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), e da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. E representantes do Departamento de Polícia Federal e Petrobras.

Até o momento as aeronaves da FAB já realizaram mais de 60 horas de voo e já foram recolhidas em torno de 700 toneladas de resíduos, que serão destinados às cimenteiras situadas nos municípios que possuem esse tipo de indústria, sob a supervisão do IBAMA. Além disso, foram deslocadas hoje duas aeronaves da FAB para Recife.

Leia também:  

Medidas adotadas pela Marinha a respeito de manchas negras no litoral nordestino são divulgadas em hotsite [Link]



ÚLTIMAS

MAIS LIDAS