02 de Julho, 2015 - 15:10 ( Brasília )

Comandante da Força-Tarefa Marítima da UNIFIL preside Passagem de Comando do Contingente Alemão

Marinha do Brasil contratará empresa aérea para realizar rodízio de contingentes militares no Haiti

O Comandante da Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL), Contra-Almirante Flavio Macedo Brasil, presidiu a Passagem de Comando do Grupo-Tarefa Alemão (CTG 448.03) da FTM, no porto de Beirute. A cerimônia, que ocorreu no dia 25 de junho, marcou a substituição do Capitão-de-Fragata Joerg Buddenbohm pelo Capitão-de-Fragata Nicolas Liche.

O Contra-Almirante Brasil elogiou o trabalho realizado pelo Grupo-Tarefa 448.03 que, a partir da base logística “Castle” da Marinha Alemã em Limassol, Chipre, e contando com a Corveta Alemã “Erfurt” e o Navio-Patrulha Grego “Grigoropoulos”, atuou com atitude profissional, flexibilidade e habilidade. O Comandante da FTM destacou ainda a atuação do Grupo-Tarefa 448.03 no treinamento da Marinha Libanesa, na Escola Naval Libanesa, nas Estações Radar Costeiras e junto às tripulações dos navios.

A FTM, criada em 2006, por solicitação do Governo libanês e sob o mandato da Resolução 1701 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, é empregada para apoiar a Marinha Libanesa no monitoramento de suas águas territoriais, prover a segurança da costa e prevenir a entrada de armas não autorizadas e materiais afins no mar do Líbano.
 

Marinha do Brasil contratará empresa aérea para realizar rodízio de contingentes militares no Haiti

A Marinha do Brasil (MB), cumprindo as diretrizes do Ministério da Defesa, realizará a contratação de uma empresa aérea nacional para executar o transporte da tropa a ser empregada nos 22º e 23º contingentes de militares brasileiros da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). O primeiro embarque para o Haiti com a contratada ocorrerá entre 12 de novembro e 4 de dezembro deste ano e serão 972 militares da Marinha e do Exército Brasileiro.

O rodízio entre os contingentes, normalmente, é efetuado, semestralmente, por meio aéreo. Fruto da experiência adquirida com a logística empregada pela Força no carregamento de materiais para os meios navais brasileiros empregados na Força Tarefa-Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), pela primeira vez, a responsabilidade por essa missão será entregue exclusivamente à MB. A opção pelo emprego de aeronaves civis ocorre em função da agilidade no transporte das tropas.

Desde junho deste ano, a Marinha passou a participar da MINUSTAH com 181 militares, sendo seis na composição do Estado-Maior do Batalhão Brasileiro e 175 militares para o Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Haiti. Além disso, efetua o transporte de materiais, equipamentos e viaturas para o Haiti, também em dois períodos anuais, empregando navios de apoio logístico orgânicos da Força.