COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Segurança

05 de Janeiro, 2017 - 10:05 ( Brasília )

Forças Armadas realizaram cerca de 3.900 ações durante "Operação Leão do Norte"

Ao longo de 26 dias, efetivo esteve no comando da segurança do Grande Recife com 3.500 homens do Exército, Marinha e Aeronáutica. Operação foi encerrada terça (3).

Um dia após as tropas da "Operação Leão do Norte" deixarem a Região Metropolitana do Recife, o Comando Militar do Nordeste divulgou o balanço das ações. Ao todo, foram, aproximadamente 3.900 operações entre patrulhamento ostensivo de áreas terrestres, revista de pessoas e de veículos, reconhecimentos aéreos, escoltas e controle de pontos estáticos.

Ao longo de 26 dias, as Forças Armadas estiveram no comando da segurança do Grande Recife com 3.500 homens do Exército, Marinha e Aeronáutica. A intenção era garantir a lei e a ordem durante o período de trabalho reduzido da Polícia Militar, a chamada operação padrão da categoria.

De acordo com o Comando Militar do Nordeste, as tropas percorreram 150 mil quilômetros durante as atividades nos 14 municípios. A operação teve início no dia 9 de dezembro de 2016 e foi prorrogada até o dia 3 de janeiro de 2017.

A Polícia Militar segue em regime de trabalho reduzido. Entretanto, o comandante-geral da PMPE, coronel Carlos D"Albuquerque, afirmou, na manhã da terça-feira (3), que não seria necessário solicitar a permanência das tropas. Segundo ele, a corporação está preparada para a manutenção da segurança.

Como os PMs abandonaram a jornada extra e reduziram o efetivo nas ruas, às vésperas do Natal, no dia 19 de dezembro, o governador Paulo Câmara (PSB) solicitou a permanência das topas até a terça (3). No entanto, o decreto de prorrogação, assinado pelo presidente da República Michel Temer (PMDB), reduziu o efetivo para 500 pessoas. Ou seja, 14% do efetivo inicial continuou na operação.

Diálogo

Ainda segundo D"Albuquerque, o estado começa a tratar efetivamente de reajuste salarial para os PMs nesta quarta-feira (4). Ele adiantou que os números já serão discutidos e que, até a primeira quinzena de fevereiro, o governo deve enviar para a Assembleia Legislativa de Pernambuco todos os projetos de reajuste. O comandante-geral da PM salientou que o governo aguarda a volta de todos os PMs.

As tropas demonstraram pronta resposta, graças à dedicação e disponibilidade exclusiva ao serviço da Pátria¹

Após 26 dias de atuação na Região Metropolitana do Recife, chegou ao fim, à meia-noite de 3 de janeiro de 2017, a Operação Leão do Norte. Foram realizadas em torno de 3.900 ações durante esse período, dentre as quais destacaram-se: patrulhamento ostensivo de áreas terrestres, revista de pessoal e veículos, reconhecimentos aéreos, escoltas e controle de pontos estáticos. Essas atividades correspondem ao equivalente aproximado de 150 mil quilômetros percorridos. O objetivo da Operação foi preservar a ordem pública e assegurar a integridade das pessoas e do patrimônio.

A Operação Leão do Norte foi iniciada no dia 9 de dezembro de 2016, por meio do Decreto n.º 8.928, e prorrogada até o dia 3 de janeiro de 2017, pelo Decreto  n.º 8.934, de 19 de dezembro de 2016.

Desde o início, o Exército Brasileiro assumiu o controle operacional das ações e manteve a coordenação dos efetivos pertencentes aos Órgãos de Segurança Pública, trabalhando de forma integrada, o que proporcionou um ambiente de maior segurança à população.

Mais uma vez, diante de um cenário de instabilidade, as Forças Armadas demonstraram sua capacidade de pronta resposta, graças à peculiaridade dos seus integrantes, que se dispõem de forma permanente e exclusiva ao serviço da Pátria.

¹com Agência Verde-Oliva / CeComSEx - EB