COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Pensamento

12 de Abril, 2018 - 01:00 ( Brasília )

temer


 
<!-- Busca e Perfil --> <!-- Banner Oferecimentos HEADER -->
<script type="text/javascript"> DFP.renderHtml({ 'selector': '.header-publicidade.adsense.adsense_topo.header_dfp_menu_selo', 'targets': {"formato": "selo"}, "screenmap" : "out_of_page" }); </script>
<!-- Título Principal da Editoria - DENTRO DA PAGINA DE NOTICIA--> <!-- Botao de Voltar -->
 
<!-- /header-wrapper --><!-- SubMenu --> <!-- Modal Menu -->
</header>
 
<!-- Logo para Impressão -->
‘Líder da organização criminosa’
<!-- Row Colunista-->
<header class="col-xs-12"> </header></div>
 
<!-- Linha principal -->
<!-- Section de módulo principal -->
<!-- Row conteúdo -->
<!-- End Row Colunista-->
<!-- Notícia -->

‘Líder da organização criminosa’

Leia a íntegra da ratificação da denúncia e do aditamento promovido pela Procuradoria da República no Distrito Federal contra amigos do presidente Michel Temer, como o empresário José Yunes e o coronel João Baptista Lima Filho

<!-- pw-container -->
<!-- Col Title --><!-- Notícia Title Img --><!--
‘Líder da organização criminosa’
--><!-- Notícia -->
<!-- Recebe js Continuar lendo -->

Fábio Serapião e Amanda Pupo/BRASÍLIA e Luiz Fernando Teixeira

11 Abril 2018 | 13h19

Michel Temer. Foto: Beto Barata/PR

 

Em aditamento à denúncia contra o ‘quadrilhão do MDB’ no Congresso, a Procuradoria da República no Distrito Federal atribui ao empresário e advogado José Yunes e ao coronel João Baptista Lima Filho o papel de arrecadadores do ‘líder da organização criminosa, Michel Temer’

 

Documento

 

 

Yunes e o coronel são velhos amigos do presidente.

Temer é citado como ‘líder da organização criminosa’ do MDB em pelo menos três oportunidades no aditamento à denúncia contra os supostos integrantes do ‘Quadrilhão’.

Nesse documento foram incluídos o doleiro Lúcio Funaro, os amigos de Temer e os testas de ferro do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB/RJ), Altair Pinto e Sidney Szabo. Todos são acusados por organização criminosa.

Yunes é apontado por suposto recebimento de propina, ‘de forma dissimulada, como doações ao partido, ou mesmo via caixa 2, para posterior distribuição aos demais membros da organização criminosa’.

“Destaque-se sua estreita relação com o líder da organização criminosa, Michel Temer, como mencionado na denúncia.”

A Procuradoria diz que Coronel Lima ‘faz a gestão do recebimento de recursos e doações de campanha para Temer há décadas e corroboram tudo o quanto exposto acerca das condutas mais recentes no âmbito da organização criminosa’.

COM A PALAVRA, MICHEL TEMER
O presidente se manifestou por meio de sua assessoria de imprensa.
Todas as atribuições do coronel João Batista Lima Sobrinho em campanhas do presidente Michel Temer sempre foram pautadas pela legalidade, lisura e correção. Michel Temer foi presidente de partido político, obediente as leis e regras da legislação brasileira.

COM A PALAVRA, O ADVOGADO JOSÉ LUÍS OLIVEIRA LIMA, DEFENSOR DE YUNES
Em nota, o advogado José Luis Oliveira Lima disse que a denúncia apresentada contra José Yunes ‘não encontra respaldo em prova alguma’. “Oportuno salientar que inicialmente o Ministério Público Federal arrolou José Yunes como testemunha de acusação e, sem qualquer fato novo, ou justificativa, aditou a inicial.”
“Advogado com mais de 50 anos de atuação, Yunes jamais recebeu qualquer valor ilícito da empresa Odebrecht ou de outra empresa.”
“A defesa tem tranquilidade que durante o processo ficará demonstrado de maneira clara a total improcedência da acusação.”

<script type="text/javascript" src="https://statics.estadao.com.br/s2016/portal/js/estadao2016.min.js"></script><script src="https://statics.estadao.com.br/s2016/portal/js/player-agile.min.js"></script><script type='text/javascript' src='http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/wp-includes/js/wp-embed.min.js'></script><!-- The UDM comScore Tag consists of two code snippets. Please include both code snippets in your web pages. part 2/2--><script type="text/javascript" language="JavaScript1.3" src="http://b.scorecardresearch.com/c2/7672308/ct.js"></script><!-- SCRIPT DE ONBOARDING DA NAVEGG --><script src="//s3.amazonaws.com/local-cache/mob.min.js"></script><script src="//s3.amazonaws.com/local-cache/crip.js"></script><script src="//www.estadao.com.br/estadao/js/modules/navegg.src.js"></script>