COBERTURA ESPECIAL - LAAD 2019 - Aviação

05 de Abril, 2019 - 08:00 ( Brasília )

Atech desenvolve controle para aeronaves da Embraer movidas a energia elétrica


Foi na LAAD Defence & Security 2019 que a Embraer anunciou seu mais novo projeto: uma aeronave movida à energia elétrica. "Essa aeronave pode impactar e gerar demanda a médio e longo prazo em questão de tráfego urbano. Ainda está na fase de protótipos", disse o diretor de negócios da Atech, Marcos Resende, empresa que desenvolve o sistema de controle para essas aeronaves produzidas pela Embraer.

O conceito da Embraer assemelha-se a um helicóptero, mas ao invés de combustível fóssil usará eletricidade. O objetivo da aeronave é servir passageiros em ambiente urbano com base em segurança, acessibilidade econômica e baixa emissão de ruído. O veículo é de decolagem e aterrizagem vertical.

"Já apresentamos o projeto para o DECEA [Departamento de Controle do Espaço Aéreo], que é nosso parceiro", disse Resende, acrescentando que alguns aviões deste tipo já estão voando em alguns países: "Mas queremos desenvolver primeiro, no nosso caso, sistemas de controle e toda a parte de segurança também".

A aeronave movida à energia elétrica é uma das soluções em mobilidade urbana, que futuramente poderá ajudar no tráfego em metrópoles, por exemplo. "A fase do projeto é bem inicial ainda. Estamos desenhando conceitos e soluções que serão aplicados ao sistema dessas aeronaves", finalizou Resende.

Atech, do grupo Embraer, celebra 10 anos de existência na LAAD

A Atech, empresa do grupo Embraer, celebra neste ano 10 anos de existência. O presidente da empresa, Edson Mallaco, falou sobre a trajetória da Atech ao longo desta década, durante coletiva realizada na LAAD Defence & Security. "Desde 2011 a Embraer tem participação na empresa e, a partir de 2013, nos tornamos 100% do grupo", disse. Ele explicou que a companhia já nasceu atrelada ao setor de defesa: "Temos um histórico de projetos neste setor." Quem também participou da coletiva foram os diretores de negócios da empresa, Giacomo Staniscia e Marcos Resende.

A Atech atua em três vertentes: defesa e segurança, tráfego aéreo e corporativo. De acordo com o presidente, a empresa já está consolidada no desenvolvimento de sistemas de missões e áreas críticas. Entre os tipos de tecnologias que são produzidas estão sistemas de simulação, cibernética, ATM (gerenciamento de tráfego aéreo) e instrumentação e controle.

Os projetos realizados em conjunto com as Forças Armadas também foram citados, durante a coletiva, de forma a mostrar o amplo portfólio de serviços oferecidos pela Atech. A empresa está trabalhando com a Marinha na integração do Sistema de Proteção e Controle do reator que fará parte do submarino nuclear.

Edson Mellaco celebrou, ainda, a conquista do Consórcio Águas Azuis, que foi escolhido recentemente pela Marinha como melhor proposta. A iniciativa consiste no desenvolvimento do sistema de combate CMS para as corvetas da classe Tamandaré. Sobre isso, o diretor Giacomo Staniscia disse que o programa das corvetas vem coroar a parceria com a Marinha. "É um projeto de longo prazo, em parceria com a Embraer e a Thyssen Group.".



Outras coberturas especiais


Embraer

Embraer

Última atualização 20 AGO, 11:30

MAIS LIDAS

LAAD 2019