COBERTURA ESPECIAL - KC-390 - Aviação

25 de Outubro, 2019 - 00:40 ( Brasília )

KC-390: Os Céus do Mundo te Aguardam

Visita à Ala 2 – Anápolis - GO

 

Israel Blajberg  (*)

 
O comboio da comitiva aproxima-se do portal da Base Aerea de Anapolis, hoje Ala 2. Área imensa, à distância hangares, prédios, galpões. Pouco a pouco adentramos o enorme complexo. Não há muito movimento nem ruído, apenas tranqüilidade, nesta que é a guardiã do espaço aéreo da Capital e do Brasil. Mas não se enganem  pretensos invasores, sob o teto dos hangares e hangaretes, repousam as máquinas de guerra que repelirão qualquer afronta de invasor estrangeiro.
 
Somos conduzidos ao local das boas-vindas e  apresentação, um grande auditorio onde já nos espera o comandante Cel Av Mioni, saudando os visitantes. A palestra transcorre em tom agradável para os olhos e para o coração.
 
Em seguida visitamos a Unidade de Artilharia Anti-Aérea, o F5-EM e o RC-99. Mas a atração maior nos aguarda. Imenso, sua silhueta portentosa mas elegante aparece repentinamente diante de nossas vistas. Admirando a aeronave mesmo sem autorização para adentrá-la, podemos entreolhar pelas portas e avaliar a qualidade, a perfeição, o conforto, o posicionamento dos bancos, a modernidade dos instrumentos de cabine, as turbinas, as rodas, pistões, tudo rutilante de novo, a ultima  tecnologia disponível. A suavidade dos materiais, da pintura, dos metais, deixa transparecer o carinho com que foi idealizado, projetado e construido. Diferente do Hércules rústico, o KC-390 alia a elegância do design ao elevado padrão aeronáutico de desempenho.
 
Conhecer o KC-390 da EMBRAER foi conhecer as potencialidades do Brasil. Certamente é uma das nossas ilhas de excelência, neste pais que o ex-presidente do BNDES e professor da PUC, o Economista Edmar Bacha definiu como Belindia.
 
A visão do belo pássaro verde-escuro nos faz refletir sobre as magníficas máquinas voadoras produzidas no Brasil, como o Tucano, que a EMBRAER exportou para os cadetes ingleses aprenderem a voar. Afinal, um brasileiro é que fez subir aos ares em Bagatelle o mais-pesado-que-o-ar.
 
Deixamos a Base certos de que o pais caminha para um futuro radiante. Saberemos vencer as não poucas adversidades do caminho, óbices notáveis que serão transpostos
 

... aterissamos em Londres ... Olhando pela janela, silhueta familiar se destaca ao longe, de esbelta e elegante aeronave, entre gigantescos Boeing e Airbus. Logo identificamos o pássaro brasileiro. Sim, é o o nosso EMBRAER-195, bi-jato para 116 passageiros ostentando as cores da British Airways e uma pequena bandeira verde-e-amarela na fuselagem.. Dá vontade de bradar -  somos brasileiros, e que aquele avião foi fabricado pela EMBRAER em São Jose dos Campos... bem, não iria adiantar muito... ninguém ali entende português ... “
 

Quem conhece o KC-390 não pode deixar de sair convencido de que o Brasil é certamente uma grande nação em busca do seu destino, o Bem Comum a ser alcançado um dia.
 
Os onibus da comitiva ultrapassam o portão. Após a proveitosa visita, felizes por termos tido o privilégio de conhecer esta magnifica Base por dentro, e assim poder sonhar sobre os horizontes desta terra que um dia Stefan Zweig profeticamente identificou como sendo O Pais do Futuro.


VEJA MAIS