COBERTURA ESPECIAL - KC-390 - Aviação

05 de Abril, 2017 - 01:50 ( Brasília )

Jackson Schneider: O KC-390 foi fundamental para alavancar a linha de financiamento do BNDES para Defesa


 
Após o anúncio pela presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, de uma linha de crédito para a área de defesa, em especial o apoio à exportação, em cerimônia na LAAD 2017, o presidente da EMBRAER Defesa & Segurança, Jackson Schneider, comentou para DefesaNet.

A aeronave de transporte multimissão KC-390, segundo a própria presidente do BNDES, alavancou toda essa linha de financiamento, nas palavras de Jackson Schneider. Isso é extremamente importante, é uma conquista da indústria de defesa brasileira e que vem coroada num esforço em conjunto com o Ministério da Fazenda e BNDES para equalizar a competição da indústria de defesa do mundo.

Existem países que oferecem naturalmente condições desse tipo para os seus produtos, e nós, até ontem, não tínhamos. Hoje, eu parabenizo o esforço do BNDES, do Ministério da Defesa. Nós estamos equalizando as condições de competição da indústria brasileira de defesa perante os outros competidores internacionais.

O KC 390, sem duvida, é um grande candidato a aproveitar essa linha de financiamento para os seus mercados de exportação. É sempre importante lembrar, sem contar as questões geopolíticas e as questões de integração com outros países, que existem três fatores fundamentais na indústria de defesa:

1 - A indústria de defesa é uma indústria que exporta muito, tem valor agregado extremamente importante;

2 - Emprega muito direta e indiretamente e empregos de alto nível técnico e boa qualidade, e,

3 - Gera tecnologia extremamente científica e muito complexa que tem o efeito não só na indústria de defesa especificamente, mas também pode ser estendida a aplicações civis.


Essa linha de financiamento vai colaborar para a indústria de defesa se consolidar.

Também enfatizou o coronograma de testes do KC-390. No momento, nós estamos na fase de testes com o KC-390, absolutamente dentro do cronograma. A primeira fase de certificação finaliza no final deste ano. Todas as etapas estão sendo cumpridas. É um processo complexo, implica quase duas mil horas de voo. É assim com todos os aviões.  Nós estamos chegando a mil horas de voo, nos dois protótipos. Temos dois aviões com os testes de cargas estáticas.

Estamos já produzindo o primeiro avião para simplificar a linha de produção. Todas as etapas até agora tem sido finalizada dentro das especificações programadas ou até melhor. Estamos realmente positivos em relação ao produto, principalmente tendo em vista o interesse que tem atraído de várias delegações de diversos países, que tem nos visitado e procurado ver o produto.

Com a Força Aérea Brasileira, nós temos 28 contratos firmes. Temos mais 32 cartas de intenção de compra e estamos conversando com mais de 10 países em diferentes fases, diferentes etapas do processo que manifestam claro interesse no produto. Alguns já enviaram delegações para visitar a fábrica e sua tripulações voarem o KC-390, em Gavião Peixoto. Fizemos a apresentação em Farnborough, ano passado. Depois dessa apresentação, fizemos uma demonstração em diversos países: Europa e Oriente Médio.

Agora vamos levar a Le Bourget (França), depois faremos um tour de 30 dias com demonstrações em vários países. Estamos absolutamente dentro do planejamento.


VEJA MAIS