COBERTURA ESPECIAL - Israel - Tecnologia

06 de Outubro, 2017 - 10:50 ( Brasília )

IAI expande seus recursos para veículos não tripulados


o Air Hopper completou uma bem-sucedida prova de conceito de seu sistema tático autônomo e de helicóptero não tripulado para comboios logísticos. O desenvolvimento de dois recursos trará significativa melhoria para o fluxo de provisões ao campo de batalha por ar e terra durante guerras, ao mesmo tempo em que reduz os riscos à vida humana. 

Os sistemas não tripulados da Israel Aerospace Industries' (IAI) completaram uma prova de conceito para oficiais de alta patente da indústria de defesa e das Forças de Defesa de Israel (IDF). Recentemente desenvolvido pela IAI, o Air Hopper tomou parte de uma demonstração que cobriu dois cenários.



Um simulava o transporte de um soldado gravemente ferido para um ponto de remoção a fim de obter tratamento essencial, monitoramento no ar de suas funções vitais e envio para terra em tempo real.

O outro simulava o carregamento de provisões logísticas para uma força isolada na linha de frente, a qual não poderia ser acessada de outra maneira sem colocar mais tropas em risco.

Na qualidade de um helicóptero não tripulado empregado sobretudo para fornecer rapidamente provisões logísticas a locais que apresentam acesso difícil ou perigoso por terra, o Air Hopper baseia-se em um helicóptero não tripulado compacto com carga de 100-180 kg (dependendo do modelo), autonomia de voo de 2 horas e velocidade de até 120 km/h.

Opera com um motor de combustão interna que utiliza combustível de 95 octanos e seu preço é consideravelmente mais baixo que o de um helicóptero tripulado. Isso permite a aquisição de vários helicópteros não tripulados para obter deslocamentos flexíveis e abastecimento de baixo custo para as linhas de frente, reduzindo significativamente os riscos à vida humana.

O sistema tático autônomo para comboios logísticos responde à necessidade de transportar equipamento logístico para o campo de batalha durante guerras, ao mesmo tempo em que previne a perda de vidas e minimiza os riscos enfrentados por comboios logísticos em trânsito, como por exemplo explosivos, emboscadas e armamento antitanque.



Ao usa o sistema autônomo, seu operador supervisiona a execução da missão e os veículos do comboio em tempo real a partir de um ponto seguro fora da área de risco do campo de batalha.

A arquitetura aberta do sistema torna-o compatível com um leque de plataformas sem necessidade de adaptações especiais, mantendo o nível de performance do veículo concomitante com a capacidade de peso da plataforma.

O sistema se move de modo independente e preciso durante longos períodos, de dia ou à noite, inclusive em condições adversas de campo e em qualquer clima sem comprometer a qualidade de performance necessária ao sucesso da missão.

Além da unidade de condução nos veículos, o sistema inclui um sofisticado sistema de controle que lhe permite administrar muitos outros recursos como controle do veículo, planejamento e atualização de rotas em tempo real, atualização dos atributos comportamentais do comboio, recebimento de dados da missão em tempo real e um sistema de comunicação de dados que lhe possibilita comunicar-se com outros veículos.

Shaul Shahar, vice-presidente corporativo e gerente geral do Grupo de Aeronaves Militares da IAI declara que: “A prova de conceito de ambos os sistemas é um marco importante para a IAI no universo dos veículos não tripulados, desenvolvendo o campo de batalha futuro e oferecendo excelentes soluções operacionais não tripuladas para reduzir ao máximo o risco à vida humana.

Acredito que esses avanços abrirão muitas portas para nós no mercado local e global, tanto militar quanto civil”.


VEJA MAIS