COBERTURA ESPECIAL - Gripen NG Brazil - Aviação

23 de Novembro, 2016 - 12:00 ( Brasília )

Embraer e SAAB inauguram Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen


A Embraer e a SAAB deram um passo importante na construção do Gripen NG. Parceiras no desenvolvimento e produção do novo caça da Força Aérea Brasileira (FAB), as empresas inauguraram o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen, que consiste na base de transferência de tecnologia da empresa sueca para os sócios brasileiros. Durante a cerimônia, em discurso, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, lembrou que a negociação para a modernização dos caças da FAB iniciaram há 20 anos.

“Este ato começou a ser construído há 20 anos, quando o Brasil iniciava os estudos para a substituição dos caças da Força Aérea. E não foi uma caminhada fácil. Hoje podemos comprovar que fizemos a melhor opção”, disse Jungmann.

Durante a cerimônia foram apresentados filmes e depoimentos dos principais articuladores do projeto. Para mostrar o incremento da parceria, segundo as empresas, entre 2015 e 2024 cerca de 350 profissionais passarão por cursos na sede da empresa na Suécia. Os especialistas vão adquirir habilidades e conhecimentos o que possibilitarão extenso trabalho de desenvolvimento e produção da aeronave. Incluindo inclusive a montagem final dos caças em Gavião Peixoto.
 

Cerca de 100 brasileiros já participaram dos treinamentos e começam a desenvolver trabalhos no centro do Gripen. Para o ministro Jungmann este fato é importante pois a mão de obra especializada garante ao país o conhecimento tecnológico. “O Brasil, em suas dimensões, tem por destino projeção global. Se hoje vivemos num cenário onde não identificamos ameaças, a verdade é que esse bônus da providência não será eterno”, destacou.

Inauguração

Para a inauguração do Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen, as empresas convidaram autoridades civis e militares. O ministro Jungmann desembarcou em Gavião Peixoto junto com o relator do Orçamento da União, senador Eduardo Braga (PMDB-AM), o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, o ex-comandante da Força Aérea brigadeiro Juniti Saito e oficiais generais da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.
 

Na primeira parte da solenidade foi mostrado o histórico do processo da construção do novo avião. O diretor geral do Programa Gripen Brasil, Mikael Franzén, fez uma narrativa sobre os ganhos que o equipamento trará para a FAB. Numa outra vertente, segundo ele, o Brasil pode se transformar numa plataforma de produção e exportação. O contrato prevê a construção de 36 aviões, sendo 28 de um assento e oito de dois assentos.

“Chamamos o Gripen de caça inteligente devido a sua fácil utilização. Um avião de multimissões que pode fazer diferentes tipos de reconhecimentos”, explicou Franzén.

A expectativa é que os primeiros aparelhos comecem a ser entregues em 2019. Além de Gavião Peixoto, as empresas terão centros de operação em São Bernardo do Campo (SP) e Porto Alegre (RS).

KC 390

Encerrada a cerimônia, o ministro Jungmann percorreu as instalações do centro. A visita foi concluída no pátio da Embraer onde conheceu o KC 390, cargueiro que vai substituir o Hércules C 130. O ministro e o senador entraram no cargueiro viram os principais dispositivos do equipamento que será exportado para diversos países.

No mesmo pátio, a Embraer promoveu a exposição das principais aeronaves que marcam a história da companhia. Desde o Bandeirante, Brasília, RJ 145, Legacy e o KC 390. “É uma data importante para a Embraer, a SAAB, o governo brasileiro e o povo brasileiro. Isso vai nos levar a novas oportunidades”, comemorou o presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva.



Outras coberturas especiais


Pacífico

Pacífico

Última atualização 16 AGO, 11:35

MAIS LIDAS

Gripen NG Brazil

2
15 JUN, 09:30

Gripen NG - 1º Voo