11 de Junho, 2019 - 10:15 ( Brasília )

Geopolítica

Presidente Bolsonaro nomeia general Carbonell para Diretoria de Coordenação de Itaipu

Ele é o terceiro militar a ter um cargo de diretor na binacional, na qual ele já trabalhou como chefe da Assessoria de Informações

O general Luiz Felipe Carbonell volta à usina de Itaipu depois de atuar, por quase dois anos, como chefe da Assessoria de Informações, para assumir a Diretoria de Coordenação. A nomeação dele foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 11 de novembro.

Ele substitui o engenheiro Newton Kaminski. O decreto do DOU leva as assinaturas do presidente Jair Messias Bolsonaro e do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. O mandato vai até 16 de maio de 2022.

A data da posse não foi definida, mas deve ocorrer ainda nesta semana. Nesta terça-feira, ele já estará em Foz. Antes de ser nomeado para assumir uma pasta de diretor na Itaipu, Carbonell estava à frente da Secretaria de Segurança do Paraná.

Ele pediu exoneração do cargo em abril, logo depois de receber o convite para retornar à binacional. Carbonell tem uma forte ligação com o general Joaquim Silva e Luna, diretor-geral brasileiro de Itaipu, com quem trabalhou como chefe de gabinete por quatro anos.

O novo diretor de Coordenação também tem muitos contatos em Foz do Iguaçu, onde atualmente todos os diretores da usina, da margem esquerda, estão lotados. Carbonell é o terceiro militar nomeado pelo presidente Jair Messias Bolsonaro e pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albulquerque, a assumir um cargo de diretor na binacional.

O primeiro foi o próprio general Silva e Luna e o segundo foi o vice-almirante Anatalício Risden Júnior, que ocupa a pasta de diretor financeiro executivo.

Ambos foram nomeados no dia 21 de fevereiro deste ano.

Outras informações em:
http://www.in.gov.br/web/dou/-/decretos-de-10-de-junho-de-2019-162439804

Quem é Carbonell

Com 64 anos e natural de Porto Alegre, Carbonell iniciou a carreira no Exército em 1974, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende, no Rio de Janeiro. Já serviu no Centro de Comunicação Social do Exército, em Brasília, e foi chefe da Seção de Comunicação Social da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti.

 



ÚLTIMAS

Geopolítica

MAIS LIDAS