07 de Maio, 2018 - 10:00 ( Brasília )

Geopolítica

Exército suíço empreende maior manobra militar desde a Guerra Fria

Cerca de 2.000 soldados e artilharia pesada foram requisitados para uma manobra militar no leste da Suíça, entre o Lago de Constança e os Alpes Säntis. O exercício começou na segunda e continuará até quarta-feira.



A Brigada Mecanizada 4 está participando de um exercício de tropa completo chamado "TRIUM". As tropas irão para as regiões de Seerücken, Toggenburg, Fürstenland e Säntisalpen.

Tal manobra militar usando artilharia pesada não ocorreu desde o fim da Guerra Fria, disse o Ministério da Defesa suíço. No entanto, oficiais do exército disseram que os exercícios não podem ser comparados ao treinamento no estilo da Guerra Fria.

"Agora é uma questão de desenvolver ainda mais a capacidade de defesa do exército, incluindo talvez em menor escala. É por isso que estamos praticando em menor escala", disse Georg Häsler, porta-voz da Brigada Mecanizada 4.

De acordo com Alexander Kohli, o general de brigada encarregado dos exercícios militares, dois batalhões de reconhecimento estão competindo uns contra os outros e uma divisão de artilharia está envolvida.

A resposta de emergência será testada em uma escala de 1:1. Moradores da região terão que lidar com tráfego adicional devido às manobras, incluindo tanques militares. Além disso, dois aviões de combate F/A-18 realizarão voos de baixo nível. Voos supersônicos não estão planejados.



 

Carros o de Combate Leopard A4 batizados na Suíça como Pz87


 

Nota DefesaNet

A defesa da Federação Helvética, nome oficial da Suíça, está baseada no binômio Soldado-Cidadão. Assim cada cidadão suíço guarda em casa seu uniforme, armas e participa de exercícios anuais.

Suíça - Cresce número de jovens atiradores DefesaNet Link