COBERTURA ESPECIAL - Modernização FAB - Aviação

22 de Fevereiro, 2019 - 10:50 ( Brasília )

FAB lança Plano de Logística Sustentável

Instituição começa a implantar, a partir de março, ações voltadas para a preservação do meio ambiente

Tenente Carlos Balbino E Capitão Landenberger

Economia de materiais, consumo consciente de água, redução no uso de copos descartáveis, separação de resíduos. Essas são algumas das ações previstas no Plano de Logística Sustentável (PLS). A implantação do plano nas organizações militares da Força Aérea Brasileira está prevista para começar, de maneira sistêmica, neste ano e tem como objetivo contribuir para a conscientização do efetivo, além da manutenção e preservação da natureza.

A iniciativa, coordenada pela Diretoria de Infraestrutura da Aeronáutica (DIRINFRA) no âmbito do Comando da Aeronáutica, está alinhada à política e aos preceitos estabelecidos na Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P) e em tratados internacionais - dos quais o Brasil é signatário - que visam ao desenvolvimento sustentável.

“A FAB está concebendo suas políticas ambientais para orientar as ações no campo da sustentabilidade, considerando questões ambientais, sociais e econômicas. No contexto que vivemos de mudanças globais, a preocupação com o meio ambiente é fundamental e deve permear tudo o que é feito por nós no cumprimento da nossa missão”, destaca o Diretor de Infraestrutura da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Sérgio de Matos Mello, ao falar sobre a importância da doutrina de gestão ambiental nas atividades militares.

Além de apresentar diretrizes estratégicas para o uso racional dos recursos naturais e bens públicos, o Plano de Logística Sustentável define objetivos, metas e indicadores necessários à avaliação das ações propostas. A expectativa é de que o uso consciente dos recursos disponíveis contribua para a redução do desperdício e promova economia.

Para instruir as ações, foi elaborado o Manual de Práticas Ambientais nas Organizações Militares da Força Aérea Brasileira. O documento – ainda em fase de aprovação – contém as principais práticas ambientais que podem ser adotadas no gerenciamento de resíduos sólidos, captação de água e efluentes, gestão de recursos energéticos, preparação da tropa, licitações sustentáveis, supressão vegetal, postos de combustíveis e hangares, licenciamento ambiental, acidentes ambientais e recuperação de áreas degradadas.

“Estamos trabalhando coordenadamente com nossos elos sistêmicos, os Destacamentos de Infraestrutura da Aeronáutica (DT-INFRA), em projetos e obras, buscando as opções de construção menos impactantes ao meio ambiente, procurando intervir o mínimo possível nos ambientes naturais e propondo as compensações ecologicamente mais vantajosas para cada caso”, completa o Major-Brigadeiro Sérgio.

Cada Organização Militar deve possuir seu próprio plano para atingir os índices esperados. Por exemplo, entre as metas a serem alcançadas pelo Destacamento de Infraestrutura da Aeronáutica de Brasília (DTINFRA-BR), a partir de março, estão: a diminuição de 25% do gasto com energia elétrica e o aumento de 20% da quantidade de materiais enviados para reciclagem.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Floresta Verde

Última atualização 16 JUN, 15:00

MAIS LIDAS

Modernização FAB