COBERTURA ESPECIAL - Modernização FAB - Aviação

03 de Agosto, 2017 - 10:30 ( Brasília )

Educação a distância é a solução para formação continuada na FAB

Entenda como o Núcleo de Educação a Distância (NUCEAD) atuará nos cursos de pós-formação

Aspirante Raquel Timponi


Na sexta reportagem sobre a reestruturação do ensino, entenda como o Núcleo do Centro de Educação a Distância (NUCEAD), sob subordinação da Universidade da Força Aérea (UNIFA), assumirá a função de formação continuada nos cursos de ensino de pós-formação da Aeronáutica.

A medida de criação do NUCEAD, que está em fase de estruturação, pretende atender à modernização do ensino da Força Aérea Brasileira (FAB), visando ampliar a capacitação profissional pós-formação para integrar e coordenar as atividades referentes à educação a distância no Campus da UNIFA, no Rio de Janeiro.

Segundo avalia o Chefe do NUCEAD, Coronel Aviador Marcelo Mendonça Bessa, a educação a distância possui uma série de vantagens que vêm ao encontro do objetivo final do Alto-Comando da Aeronáutica de ampliar a capacitação profissional.

"O método permite maior interação dos estudantes no ambiente virtual, na busca do conhecimento, por meio da realização de leituras ativas e trocas de experiências, permitindo a construção do pensamento crítico-reflexivo, dentro de uma liberdade acadêmica. O método é acompanhado e administrado por uma tutoria, em vista de uma educação continuada ao longo da carreira”, diz.

O NUCEAD surgiu do esforço de integração de profissionais de unidades da UNIFA, da Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR), da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais da Aeronáutica (EAOAR) e da Pró-Reitoria de Ensino Especializado e Idiomas (PROEEI).

De acordo com o Comandante da UNIFA, Brigadeiro Arnaldo Augusto do Amaral Neto, o NUCEAD busca parcerias para a qualificação de tutor conteudista e de webdesign para a educação a distância. "Estamos observando a experiência de instituições parceiras, como o Exército, que já realiza há cinco anos a EaD; a Polícia Militar (PM) do Estado do Rio de Janeiro; a Marinha; o Instituto de Logística da Aeronáutica, que já possui a parte de ensino a distância extremamente reconhecida; e o Departamento de Controle do Espaço Aéreo”, explica.

O chefe do NUCEAD explica que a estrutura atual do núcleo ainda é enxuta. “Atualmente possuímos 13 pessoas na equipe. Estamos em fase de montagem da plataforma virtual, realizando a coleta de equipamentos necessários para a estrutura do ambiente virtual. Para a captação de áudio, estamos aprendendo junto à experiência do Centro de Instrução Especializada da Aeronáutica, que agora se transformou em PROEEI.

Para a estrutura de vídeo necessária nas aulas à distância, vamos ganhar experiência com a PM do Estado do Rio. Alguns militares especializados estão concentrados na realização da tecnologia gráfica e temos uma equipe de Supervisão Tutorial, para monitoramento da plataforma.

Uma Seção Pedagógica Normativa ficará responsável por fazer a coordenação e interação junto às escolas, no processo de transformação do conteúdo bruto, da escola tradicional para a metodologia interativa de sala de aula invertida”, completa o Coronel Bessa.


Metodologia do ensino à distância da UNIFA: o tutor como facilitador

O NUCEAD atenderá inicialmente ao curso de Comando e Estado-Maior a Distância (CCEM-A), da ECEMAR, e ao Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAP), da EAOAR, na disciplina de Metodologia Científica e Produção Textual. A metodologia aplicada exige maior interação dos alunos, alinhada com os objetivos das escolas e com as competências exigidas na carreira.

De modo geral, a metodologia da EaD na FAB abrange a construção do conhecimento, seja por interação em fórum, seja por interação em chat, vídeo aulas, leituras ou discussões.

Nesse processo, o papel do professor na tutoria é de um facilitador da construção coletiva do saber no ambiente virtual. Além de orientar os alunos virtualmente para maior interação com diversas fontes, é o professor quem vai dar a direção do que se quer para o alcance do objetivo do curso.

“Entendo que a educação a distância não veio para competir com a presencial. Ela vai complementar os conteúdos e permitir uma educação continuada na carreira do oficial de pós-formação da Aeronáutica. Sugiro aos futuros alunos em EaD que participem e se empenhem nesse modelo de educação, dedicando ao menos duas horas de estudo por dia nas atividades propostas”, ressalta o Coronel Bessa.

Perspectivas de crescimento da EAD na FAB

Sobre as perspectivas para o futuro do Centro de Educação a Distância (CEAD), o Brigadeiro Arnaldo revela: “Esperamos que o CEAD cresça de forma modular, a fim de atender toda a demanda da parte de pós-formação da Força Aérea Brasileira. A preocupação, por enquanto, é que parte dos cursos lato sensu ocorra por intermédio da EAD no ensino de pós-formação”.

Nesse processo, o principal desafio para a aplicação do ensino a distância é a exigência do processo de uma formação cultural, para que os discentes possam ser mais ativos na produção nesse método de estudo.

“Acreditamos que apresentando conteúdos de qualidade e, à medida que os alunos e as autoridades forem percebendo as vantagens e a capacidade de formação de qualidade pela Educação a Distância, possa haver ganho para a construção do saber pessoal e para a Força Aérea”, finaliza o Coronel Bessa.



Outras coberturas especiais


Fundação EZUTE

Fundação EZUTE

Última atualização 19 OUT, 20:20

MAIS LIDAS

Modernização FAB

2