COBERTURA ESPECIAL - Eventos - SOF

02 de Agosto, 2013 - 09:41 ( Brasília )

JMJ 2013 - Marinha do Brasil disponibilizou equipes de operações especiais


O plano de segurança envolveu os Ministérios da Defesa e Justiça, além dos governos do Estado e do Município do Rio. Somente nos dias 27 e 28 de julho, quando ocorreram as cerimônias de encerramento da JMJ, as Forças Armadas atuaram na Praia de Copacabana com 10,2 mil militares.

Os ministros da Defesa, Celso Amorim, e da Justiça, José Eduardo Cardozo, consideraram positiva a atuação das Forças Armadas e das instituições de segurança pública durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e a visita do papa Francisco ao Brasil.

De acordo com os resultados finais, a JMJ 2013 contou com 3,7 milhões de participantes de 175 países – inclusive com representantes de todos os 26 estados e o Distrito Federal. O evento foi o maior encontro de turistas numa única cidade e contou também com 60 mil voluntários.

No decorrer da Jornada, militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica se empenharam nos dez eixos de defesa estabelecidos pelo governo brasileiro. As Polícias Federal e Rodoviária Federal, além da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), trabalharam com as Polícias Militar e Civil, bem como Corpo de Bombeiros e guarda municipal.

A Marinha do Brasil disponibilozou equipes de operações especiais preparadas para atuar no combate ao terrorismo e defesa Química, Bacteriológica, Nuclear e Radiológica (QBNR). Um grupo de Comandos Anfíbios da Marinha do Brasil (foto), estavam realizando a segurança do Papa Francisco, durante a JMJ, eles estavam infiltrados em atrás do palco de prontidão, para evitar algum ataque terrorista contra o mesmo.

O Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais - Batalhão Tonelero - é uma unidade subordinada à Força de Fuzileiros da Esquadra e nele se concentram todas as atividades de Operações Especiais de Fuzileiros Navais. Suas Companhias estão habilitadas a realizar reconhecimento especializado, ação de comandos e retomada de instalações e resgate de reféns submetidos ilegalmente a confinamento. Seu efetivo é basicamente composto por Comandos Anfíbios, habilitados a se infiltrarem utilizando meios não convencionais.

Meios empregados (apoio ao evento, defesa aérea e marítima)

- 22 embarcações da Marinha (seis navios, incluindo fragatas e navios-patrulha, e outras 16 embarcações de menor porte)

- 11 aeronaves da Força Aérea para apoio direto ao evento (helicópteros H-60 Black Hawk e VH-34/H-34 Super Puma, aviões C-130 Hércules, EMB 190 E e dois Vants RQ-450). Além dessas aeronaves houve emprego de outros meios aéreos nas operações de segurança durante o evento (Super Tucanos A-29, caças F5-M entre outros).



Outras coberturas especiais


Fundação EZUTE

Fundação EZUTE

Última atualização 19 OUT, 20:20

MAIS LIDAS

Eventos