COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Aviação

04 de Janeiro, 2018 - 09:00 ( Brasília )

Nigéria tem aval dos EUA para compra de 12 Super Tucanos da Embraer


João José Oliveira

O governo da Nigéria informou que recebeu da embaixada dos Estados Unidos a carta que formaliza a aprovação final para a compra pelo país de 12 aviões militares A-29 Super Tucano, fabricado pela brasileira Embraer, em um negócio da ordem de US$ 593 milhões.

As aeronaves serão fabricadas pela Embraer em associação com a Sierra Nevada Corporation, dos Estados Unidos, motivo pelo qual é necessária a autorização por parte da Casa Branca para a venda ser realizada. O negócio havia sido anunciado em agosto de 2017, mas foi suspenso pela administração do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama.

A Casa Branca queria investigar informações de que o governo nigeriano teria feito operações de bombardeios contra grupos rebeldes que acabaram atingindo civis. Com a posse de Donald Trump, a venda dos Super Tucanos à Nigéria foi retomada e, agora, liberada.

O negócio envolve além da entrega das aeronaves o treinamento e programas de manutenção. “A embaixada dos Estados Unidos também confirmou o plano de trabalhar em parceria com funcionários da Força Aérea da Nigéria para facilitar a entrega antecipada das aeronaves, uma vez que o pagamento foi feito”, informou o governo nigeriano em nota.

Os A-29 terão missão de atuar no combate ao movimento radical islâmico Boko Haram. O modelo transporta até 1,5 toneladas de cargas de combate, além das duas metralhadoras nas asas. A aeronave é empregada atualmente em 13 países.

A Embraer e a americana Boeing anunciaram em 21 de dezembro último que negociam formas de parceria entre as duas empresas em acordos que podem envolver a área de defesa e segurança. O Super Tucano A-29 participa de uma concorrência do governo americano em um programa de renovação da frota de aviões leves de ataque e treinamento.

Além disso, a Boeing é parceira comercial da Embraer para vendas do cargueiro militar KC-390, a nova aeronave desenvolvida pela fabricante brasileira que começa a ser produzida este ano.



Outras coberturas especiais


Expansão Chinesa

Expansão Chinesa

Última atualização 12 DEZ, 23:20

MAIS LIDAS

Embraer