COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Terrestre

29 de Outubro, 2019 - 11:25 ( Brasília )

XI Encontro Internacional de História sobre as Operações Bélicas durante a Guerra da Tríplice Aliança


No período de 21 a 25 de outubro, a 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira (18ª Bda Inf Fron) apoiou a realização do XI Encontro Internacional de História sobre as Operações Bélicas durante a Guerra da Tríplice Aliança (XI EIHOBGTA), na região do Pantanal Sul Mato-Grossense.

Com a presença de historiadores, pesquisadores e professores de diferentes universidades e instituições do Brasil, Paraguai e Uruguai, o encontro teve por objetivos promover o estudo e a divulgação da História da Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870); estimular os membros do MERCOSUL a realizarem continuados esforços para a pesquisa da história de seus países; promover o intercâmbio de dados históricos, arquivos e bibliografias em geral; colaborar com a realização de prospecções arqueológicas em sítios de interesse comum; projetar a construção de monumentos históricos de acordo com a magnitude dos feitos comemorados em honra dos heróis e protagonistas da Guerra da Tríplice Aliança e fazer parte do macroprograma de Rememoração da Guerra da Tríplice Aliança neste ano de 2019.

Histórico

A primeira edição do evento aconteceu em Paso de Los Libres, na Argentina, no ano de 2009. Em seguida, em 2010, em Assunção (Paraguai), foi redigido o documento que recebeu o nome de "Carta de Humaitá", em que delegados de distintas academias de história, universidades, institutos, historiadores e profissionais de diversas disciplinas, além de militares, universitários e cidadãos em geral da Argentina, do Brasil, do Paraguai e do Uruguai, convencidos da importância do estudo, da investigação, do intercâmbio e da difusão da história desses países, bem como da preservação do patrimônio histórico e cultural, propõem medidas destinadas a, basicamente, instar os governos à realização de pesquisas históricas, promover intercâmbios, colaborar nas prospecções arqueológicas, projetar monumentos históricos respectivos ao conflito da Tríplice Aliança e estabelecer a realização anual de tais encontros em sistema de rodízio entre os países.

Depois disso, em 2011, em Campo Grande (MS), realizou-se o III Encontro, já com seu nome oficial: "Encontro Internacional de História sobre as Operações Bélicas na Guerra da Tríplice Aliança" (EIHOBGTA).

A comitiva do Brasil começou a receber todo o apoio do Exército, por intermédio da Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército (DPHCEx), e o evento passou a integrar o calendário anual do Centro de Estudos e Pesquisas de História Militar do Exército (CEPHiMEx).

O IV aconteceu na Argentina, em 2012, na cidade de Corrientes. Em 2013, foi a vez de o Uruguai realizar o V Encontro, em Montevidéu. O VI Encontro se deu em Assunção (Paraguai), em 2014. Em 2015, novamente coube ao Brasil a realização do VII Encontro, em Uruguaiana (RS), concomitante às celebrações dos 150 anos da retomada dessa cidade.

Este último já foi organizado pelo Instituto de Geografia e História Militar do Brasil (IGHMB), em parceria com a Prefeitura Municipal de Uruguaiana e com a cooperação do Exército, particularmente da DPHCEx e do Comando Militar do Sul (CMS).

O VIII deu-se na Argentina, em Buenos Aires, em 2016; o IX, em Montevidéu (Uruguai), em 2017; e o X, em Assunção (Paraguai), em 2018. Em 2019, foi realizado o XI Encontro na região de Corumbá, Ladário, incluindo o Forte Coimbra, locais onde ocorreram importantes acontecimentos da Guerra da Tríplice Aliança.


Fonte: 18ª Bda Inf Fron

VEJA MAIS