COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Aviação

21 de Fevereiro, 2019 - 10:30 ( Brasília )

British Airways apresenta nova pintura vintage da BOAC no Boeing 747


A British Airways apresentou hoje o primeiro Boeing 747 com o icônico design da antecessora British Overseas Airways Corporation (BOAC). A aeronave entrou na garagem de pintura no Aeroporto de Dublin em 5 de fevereiro, onde o atual design British Airways Chatham Dockyard foi retirado e substituído pela identidade visual da BOAC, que adornou a frota de 1964 a 1974. Com a nova roupagem, o Boeing 747 da BOAC voou diretamente para Heathrow nesta manhã.

O próximo voo será realizado amanhã, 19 de fevereiro, quando decola para o JFK em Nova York, operando o voo BA117. Este voo é particularmente significativo, já que foi a primeira rota em que o B747 voou nas cores do BOAC.

A aeronave continuará a voar nas rotas operadas pela 747 da British Airways exibindo orgulhosamente o projeto como parte das comemorações do centenário da companhia aérea. Este avião pode ser rastreado usando o Flight Radar, que contará com uma imagem especial da pintura.

“O enorme interesse que tivemos neste projeto demonstra o apego que muitas pessoas têm à história da British Airways. É algo de que nos orgulhamos muito, por isso, no nosso centenário, é um prazer comemorar o nosso passado enquanto olhamos para o futuro. Estamos ansiosos por muitos momentos mais emocionantes como este, à medida que nossas outras aeronaves com projetos de patrimônio entrarão em serviço”, afirma Alex Cruz, Chairman e CEO da British Airways.

A British Airways vai manter a pintura BOAC no Boeing 747 até a aposentadoria desta aeronave em 2023, para permitir que o maior número possível de clientes tenha a chance de vê-la. A esta altura, a companhia vai retirar de operação a maior parte da frota de 747, substituindo-os por novas aeronaves de longo curso de última geração.

Isso inclui a entrega de 18 A350s e 12 Boeing 787 Dreamliners nos próximos quatro anos - que apresentam novas cabines e são ambientalmente mais eficientes - bem como outros 26 aviões de curta distância, todos parte do investimento de £ 6,5 bilhões da companhia para os clientes.