COBERTURA ESPECIAL - Doutrina Militar - Terrestre

14 de Agosto, 2018 - 13:00 ( Brasília )

Henrique Gomes - Rede tática para apoiar missões críticas




Henrique Gomes,
CEO of IAI Brazil


 
Atualmente, o cenário que as forças militares e de segurança enfrentam nas missões é cada vez mais complexo. As missões a serem conduzidas variam desde operações de rotina e conflitos de baixa intensidade até operações especiais e guerras de alta intensidade. Essas forças agem no combate ao terrorismo e a crimes internacionais em situações de violência urbana e, ao mesmo tempo, apoiam operações de resgate em desastres naturais e operações de paz em diferentes regiões, na maioria das vezes sem estrutura de apoio. Desse modo, seu ambiente operacional varia significativamente, incluindo o contexto urbano, o cenário rural, campos abertos e florestas, sem contar as variações climáticas.

As missões bem-sucedidas no moderno ambiente operacional militar requerem a adoção de “Operações Centradas em Redes” — as quais integram um amplo leque de recursos, incluindo plataformas de inteligência, sistemas de armas, sistemas de gerenciamento de batalha e um número crescente de aplicativos, com ênfase crescente no acesso de vídeo em tempo real, a grandes volumes de dados e informações imagéticas complexas.

Esses recursos devem operar de forma integrada para responder efetivamente às ameaças mencionadas e, tais integrações (por exemplo, no intercâmbio constante de informação por meio de imagens de alta definição e dados em tempo real), requerem uma rede de comunicação robusta de banda larga, essencial para apoiar as diferentes tarefas dos usuários.

A melhor maneira de atender aos requisitos das “Operações Centradas em Redes” e habilitar as comunicações de banda larga requeridas em operações militares é utilizar a tecnologia 4G LTE já em uso no mercado civil, aprimorando essa rede comercial com as adaptações militares necessárias.

Essas adaptações militares necessárias incluem sobretudo:

1 – Atender aos principais cenários operacionais das forças militares e de segurança.

Isso significa não só oferecer uma rede estática de banda larga, mas também uma rede móvel operando On-the-Halt (modo estacionário) e transposta para áreas sem cobertura ou com cobertura parcial da rede estática, e uma rede de banda larga operando no modo On-the-Move (OTM, modo móvel), cujo foco são sobretudo forças táticas — em veículos, pequenas plataformas aéreas ou a pé, no caso de áreas que não podem ser acessadas por veículos.

Nesses cenários, a rede se movimenta junto com as forças de manobra e cria uma “nuvem de comunicação de banda larga” que fornece conectividade e serviços. Muitos desses nódulos OTM são interconectados para gerar uma “nuvem” de comunicação de banda larga maior e mais sólida.

2 – Atender aos requisitos militares de guerra eletrônica, informação e segurança cibernética.

Isso significa fornecer uma rede que não é tão acessível quanto a rede comercial e barra usuários desconhecidos ou indesejados. Trata-se de uma rede que pode operar na presença de interferência externas, oferece segurança contra ataques cibernéticos e dispõe das medidas apropriadas de segurança para a informação, protegendo a confidencialidade dos dados na rede.
 
Compreendendo as necessidades de segurança e das forças militares de hoje, a ELTA, subsidiária da IAI (Israel Aerospace Industries), desenvolveu a linha de produtos Tac4G — um sistema de comunicação tática de banda larga baseado no padrão LTE que permite as “Operações Centradas em Redes”, operando nos modos estático, On-The-Halt e On-The-Move de forma independente e segura, ideal para operações em qualquer tipo de ambiente, seja rural, seja urbano ou na selva.

A linha Tac4G inclui células Macro LTE para operações estáticas e On-The-Halt, pequenas células táticas para operações veiculares e de transporte individual On-The-Move, células aéreas transportadas em pequenos VANTs e drones, e aparelhos especiais com padrão LTE personalizados para o usuário final.

A solução Tac4G contém todos os elementos necessários para criar uma rede IP de banda larga independente, segura e imune, bem como para conectar-se e fazer parte de uma rede mais ampla. Os elementos Tac4G incluem uma estação base LTE, um núcleo LTE de rede e um servidor capaz de executar vários aplicativos, tanto aqueles fornecidos pelo cliente quanto os fornecidos pela ELTA.

O sistema Tac4G opera no modo On-The-Move e, por meio de suas soluções veiculares, de transporte individual e aéreas, proporciona conectividade de banda larga a forças terrestres em áreas que não têm cobertura de outras redes e somente podem ser acessadas a pé.

Os elementos de rede Tac4G são conectados entre si graças ao recurso CellMesh da ELTA, propiciando uma rede com especificidades dinâmicas que é robusta, redundante, autoformadora e autorreparadora, atendendo aos requisitos de forças militares e de segurança.

Com a integração completa e segura de todos os sistemas, sensores, sistemas de armas e equipes, o Tac4G da IAI proporciona consciência situacional completa aos operadores e coordenadores de missão em tempo real e com total precisão.
 


 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Guarani

Guarani

Última atualização 21 NOV, 14:20

MAIS LIDAS

Doutrina Militar