09 de Maio, 2018 - 12:05 ( Brasília )

Defesa

Proposta para priorizar jovens de baixa renda em recrutamento militar divide opiniões

Projeto de Lei do Senado quer que rapazes entre 16 e 18 anos com renda familiar de até dois salários mínimos tenham prioridade na convocação

Beatriz Perez


Um projeto de lei que tramita no Senado Federal divide opiniões nas redes sociais. A proposta do senador Thieres Pinto (PTB-RR), suplente do senador Telmário Mota (PTB-RR), sugere que jovens de 16 a 18 anos com renda familiar de até dois salários mínimos tenham prioridade no recrutamento para o serviço militar.

Thieres Pinto justifica o projeto alegando "a situação preocupante dos jovens" e o "valor do Serviço Militar". Segundo o parlamentar, a mudança permitiria aos jovens de baixa renda aprenderem, além de uma profissão, "valores que lhes serão fundamentais ao longo da vida".

No entanto, a proposta não ganhou adesão popular, pelo menos no ambiente virtual. Submetida a uma consulta online no site do Senado Federal, até a publicação desta matéria o "não" ganhava com 69,40% dos 6,2 mil votos.

Internautas também participaram do debate no Facebook: "Essa seria uma ótima medida. Filho de rico não quer servir ao Exército. Em compensação, temos muitos jovens de baixa renda dispostos", disse Helô Scoti. Já, Raniere Aciole manifestou preocupação com a proposta: "Eu sou pobre e não quis (servir) porque tinha outros ramos pra seguir, se isso começar a valer, o pobre não terá direito a outros ramos porque ele será "prioritário" no Exército", disse.

A assessoria do gabinete do senador Thieres Pinto (PTB-RR) informou que o Projeto se encontra na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, aguardando designação de relator.

O Serviço Militar consiste no exercício de atividades específicas desempenhadas pelas Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) e compreende, na mobilização, todos os encargos com a Defesa Nacional.

O alistamento deve ser realizado por todo jovem brasileiro, do sexo masculino, no período de 1º de janeiro ao último dia útil do mês de junho do ano em que o cidadão completar dezoito anos, na Junta de Serviço Militar (JSM) mais próxima de sua residência. Caso esteja residindo no Exterior, deverá procurar os Consulados ou as Embaixadas do Brasil.