24 de Novembro, 2016 - 10:00 ( Brasília )

Defesa

Câmara dos Deputados promove debate sobre a Defesa Nacional como política de Estado

Encontro visa contribuir para a revisão dos documentos sobre defesa e debater projetos estratégicos e inovações tecnológicas

Ten Evellyn Abelha

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, participou da abertura do seminário “Defesa: Política de Estado - Soberania, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica”, no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (23/11). O evento, que vai até as 18h, tem o intuito de contribuir para a revisão dos documentos sobre defesa e debater projetos estratégicos e inovações tecnológicas para o setor. Autoridades civis e militares participam dos debates.

“Esse seminário é importantíssimo, porque sempre se separou a área civil e a militar. E, na verdade, nós temos que integrar esses dois segmentos, pois problema de defesa não é problema de militar, é problema dos brasileiros. Quanto mais se fizer isso, melhor vai ser”, explica o Tenente-Brigadeiro Rossato. Para o oficial-general, a aproximação tem dado bons resultados. “Hoje, nossos congressistas têm conhecimento maior do que é a área de defesa. Já temos vários deputados com amplo conhecimento desse assunto. Isso tem refletido no comprometimento dos próprios parlamentares nos orçamentos e na co-responsabilidade sobre a defesa do País”.

O seminário é composto por três painéis temáticos integrados por representantes do Poder Executivo, parlamentares, estudiosos, empresários e especialistas na área. Os subsídios e contribuições para revisão dos documentos estratégicos de defesa (Livro Branco, Política Nacional de Defesa e Estratégia Nacional de Defesa) são os pontos centrais do debate proposto no primeiro painel. O foco do segundo painel é a indústria nacional de Defesa, desenvolvimento dos projetos estratégicos e inovações tecnológicas. Na última mesa de debates, os palestrantes convidados discutem os projetos e desafios da indústria de Defesa como propulsora do desenvolvimento nacional.

O evento é promovido pela Frente Parlamentar Mista da Defesa Nacional em parceria com a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional. “Nós temos uma série de projetos que são fundamentais: o submarino nuclear, o programa de caças, o satélite de comunicações, todos são iniciativas que necessitam de recursos. É preciso debater para ressaltar a importância dos investimentos na área e mostrar o quão estratégicos são esses produtos”, relata o deputado Carlos Zarattini (PT-SP), presidente da frente parlamentar e autor do requerimento para a realização do seminário.

Para o Ministro da Defesa, Raul Jungmann, mesmo com o cenário econômico do País, é preciso reagir com ousadia, criatividade e espírito positivo. “Crise é sinônimo de oportunidade, então vamos fazer desse momento que o Brasil está passando uma oportunidade e é nesse sentido que estamos trabalhando no Ministério da Defesa". O ministro destaca ainda como o evento pode ser importante para a defesa. “O seminário ajuda em três aspectos: primeiro, ele trata da questão da política de defesa, da soberania. Em segundo lugar, ele é realizado aqui na Câmara dos Deputados. Nós precisamos muito da audiência e do apoio do Congresso Nacional para a defesa. O último, é que nós temos a oportunidade de discutir questões fundamentais relativas à tecnologia e à inovação”, finaliza.