COBERTURA ESPECIAL - Crise - Geopolítica

08 de Julho, 2019 - 11:25 ( Brasília )

Irã eleva tensões ao anunciar maior enriquecimento de urânio


O Irã anunciou neste domingo que em breve vai aumentar seu enriquecimento de urânio acima do limite estabelecido em um acordo nuclear de 2015, movimento que deve provocar uma reação mais dura do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Trump vem pressionando o Irã para renegociar o pacto. Em um sinal de elevadas tensões, França, Alemanha e Reino Unido — todos participantes do acordo — demonstraram preocupações sobre a decisão do Irã. Em entrevista à imprensa, autoridades iranianas disseram que o país continuará reduzindo seus compromissos a cada 60 dias, a menos que os signatários europeus do pacto o protejam das sanções dos EUA.

“Estamos totalmente preparados para enriquecer urânio a qualquer nível e com qualquer quantidade”, disse Behrouz Kamalvandi, porta-voz da Organização de Energia Atômica do Irã. “Em algumas horas o processo técnico será finalizado e o enriquecimento além de 3,67% começará”, disse ele, referindo-se ao limite estabelecido no acordo de 2015.

Teerã não dá sinais de sucumbir à pressão de Trump em um confronto que atingiu dimensão militar, com Washington culpando Teerã por ataques a petroleiros e o Irã derrubando um drone dos EUA.

UE pede ao Irã que suspenda mais medidas que afetem o acordo nuclear

A União Europeia exortou o Irã neste domingo a parar com as ações que prejudicarão o acordo nuclear de 2015, afirmando que está em contato com outros participantes do tratado e que pode formar uma comissão conjunta para avaliar a questão.

“Estamos extremamente preocupados com o anúncio do Irã de que começou o enriquecimento de urânio acima do limite de 3,67%”, disse Maja Kocijancic, porta-voz da chefe de Relações Exteriores da UE, Federica Mogherini, em um comunicado. “Pedimos com força ao Irã que pare e reverta todas as atividades inconsistentes com seus compromissos...Estamos em contato com outros participantes (do plano de ação) em relação aos próximos passos”, disse ela.

Irã diz ter ultrapassado teto de enriquecimento de urânio do acordo nuclear

O Irã ultrapassou o teto de enriquecimento de urânio de 3,67% estabelecido no acordo nuclear histórico de 2015 com potências globais e pode elevá-lo ainda mais, disse o porta-voz da Organização de Energia Atômica iraniana, Behrouz Kamalvandi, nesta segunda-feira, de acordo com a agência de notícias Irib.

No domingo, o Irã disse que romperia o teto de enriquecimento de urânio em breve, levando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que busca uma renegociação do pacto, a alertar que “é melhor (Teerã) tomar cuidado”.

”Vinte por cento não são necessários agora, mas se quisermos o produziremos. Ao colocar de lado o enriquecimento de 3,67%, não temos obstáculo ou problema com esta ação”, disse Kamalvandi, segundo a Irib, observando que as opções de enriquecimento em níveis mais altos foram debatidas com o Supremo Conselho de Segurança Nacional.

”Existe a opção de 20% e existem opções até mais altas do que essa, mas cada uma no seu devido lugar. Hoje, se as necessidades de nosso país são uma coisa, não buscaremos outra só para assustar o outro lado um pouco mais”.

”Mas eles sabem que é uma tendência crescente”.Aumentar o número de centrífugas é uma opção como terceiro passo do Irã para diminuir seus compromissos com o acordo nuclear, disse Kamalvandi, enfatizando o reacionamento de centrífugas IR-2 e IR-2 M.Os signatários europeus restantes do pacto nuclear deveriam agir rapidamente para cumprir suas promessas porque o Irã continuará reduzindo seus compromissos com o acordo até obter um resultado, disse Kamalvandi, segundo a Irib.


VEJA MAIS