COBERTURA ESPECIAL - Crise - Pensamento

06 de Janeiro, 2016 - 18:20 ( Brasília )

Empresário cria petição pública para evitar corte na Polícia Federal




Júlio Ottoboni 
Jornalista científico, especial para o DefesaNet


O empresário do segmento de logística aeroespacial e de defesa, Júlio Robinson Belli, criou no último dia 29 uma petição digital pedindo que o governo não corte a peça orçamentária da Polícia Federal. E assim não comprometa as investigações que tentam desmontar um dos maiores esquemas de corrupção da história republicana do Brasil. Belli chegou a pensar em deixar o Brasil e se mudar para a Europa, mas resolveu ficar, enfrentar e participar ativamente da reconstrução do país, exercendo sua cidadania.

“Se eu fosse morar na Itália ou em Londres, já que tenho dupla cidadania, que exemplo daria para minha família? A pior coisa que existe é a omissão dos bons e eu não quero fazer parte deste grupo e muito menos da escória que tem manipulado o poder. ‘Todo poder emana do povo’, mas quando não se tem a prática da cidadania, esse poder fica nas mãos de quem está”, comentou Belli. 

Clique na imagem para acessar a Petição Pública:


Link Curto - https://goo.gl/vHRE4D


DefesaNet - Qual o motivo principal que levou a criação do abaixo assinado digital.

Júlio Robinson Belli - O principal motivo é que a Policia Federal vem cumprindo um papel importantíssimo para o Brasil, afirmo que nesta instituição existem pessoas serias e que eles estão erguendo a nossa bandeira como cidadãos brasileiros, existem vídeos de apelo de delegados da PF circulando em redes sociais, pedindo apoio aos trabalhos, isso não pode e nem deve passar desapercebido, eles estão se expondo por nos, temos que dar suporte a eles, é imprescindível.

DN - Qual a estratégia adotada para divulgar esse abaixo assinado?

JRB -  Contaremos com o apoio de grupos em redes sociais que também estão indignados com a atual situação do pais. 

DN - É sua primeira iniciativa neste sentido? Por que contemplar a PF e não outros problemas do país?

JRB - Tomei algumas outras iniciativas, mas nada comparada a esta ação. Realmente, existem inúmeros problemas neste país, como a saúde, educação, meio ambiente, etc...e precisamos começar por algum lugar.

A facção criminosa enraizada no Brasil é a grande vilã desta situação que nos encontramos, desviaram o dinheiro do povo, em manobras com empresas privadas para fora do Brasil. Eu, você, assim como todos os brasileiros que pagam  impostos, independente da classe social, estamos financiando grandes obras em outros países, que não são orgulho para nenhum brasileiro e sim uma manobra para o desvio dos recursos públicos.

Há um superfaturamento no orçamento voltado para essas obras internacionais, o BNDES aporta no exterior para as filiais das construtoras brasileiras e estas repassam para as contas indicadas, as obras são apenas fachadas para grandes esquemas de corrupção.

Outro exemplo são os contratos ‘ confidenciais’ que utilizam os fundos do BNDES. Quero, como cidadão, que alguém me explique o por quê disto?  O governo pega o nosso dinheiro e investe em uma situação confidencial !! Para mim é inadmissível, em qualquer situação deve-se prestar contas, um sindico presta conta das receitas recebidas e aplicadas, ele é responsabilizado por uma eventual má gestão, e o governo é obscuro? Qual o destino destas verbas milionárias?  Seria confidencial por estar sendo destinado a que fins? Cabe investigar estes e inúmeros exemplos que temos. E incriminar os líderes destas facções quando for o caso, e isto é mérito da PF.

DN – Como isso aconteceria?

JRB - Ocorrendo uma reorganização politica, eu acredito que os bons políticos independente de partido, terão recursos para os repasses sociais, assim sendo haverá uma melhora substancial nos exemplos que citei, como saúde, educação, entre vários outros.

DN - Para você qual a importância de se manter o orçamento da PF, já que o governo está cortando em outras frentes?

JRB - Mantendo o orçamento da PF, não há desaceleração nos processo das operações LAVA JATO e ZELOTES, entre outras em andamento com o foco de incriminar lideres políticos, partidos e empresários, é uma manobra desnecessária, pois existem vários cortes que podem ser feitos.

O Governo prega a imagem que em nenhum outro governo se investigou tanto, então porque este corte? Mas houve alternativas financeiras liquidar as pedaladas fiscais, este é um contra senso, em minha opinião há uma ação interna em frear a policia federal em operações que dão sustentação as investigações e os mandatos expedidos pelos Juízes Federais.   
  
 DN - Qual o número de assinaturas que espera atingir?

JRB - Esperamos atingir acima de 500 mil assinaturas, vamos trabalhar para isso.

DN - Qual seu objetivo com isso?

Mostrar o apoio do cidadão brasileiro à Policia Federal e que somos nós, povo brasileiro, os verdadeiros detentores dos recursos públicos e queremos que se invista na PF, precisamos dela com força total. É o inicio de uma grande mudança politica e social, que no futuro a sociedade irá se beneficiar. 

DN - Para quem será entregue esse documento e de que forma?

JRB - Esta questão esta sendo avaliada, tanto a forma e o recebedor. 

 


Outras coberturas especiais


Especial Terror

Especial Terror

Última atualização 23 MAI, 17:02

MAIS LIDAS

Crise