COBERTURA ESPECIAL - Expansão Chinesa - Geopolítica

01 de Outubro, 2019 - 09:00 ( Brasília )

CHINA 70 – Apresentado o Sistema Balístico Dongfeng-41

O Dongfeng-41 ou "Vento Leste" pode alcançar qualquer parte do mundo em voo de 30 minutos



A China apresentou na parada de 1º Outubro o Dongfeng-41, Míssil Balístico Intercontinetal Nuclear (Nuclear  intercontinental strategic nuclear missile), o sistema mais avançado do Sistema de Forças Estratégicas do Exército Popular da China.

Uma formação de 16 lançadores do míssil Dongfeng-41 desfilou na Praça Tiananmen.

O Sistema de misseis Dongfeng-41, é a força principal do Poder Nuclear. Apresentado como um fator de equilíbrio do poder nuclear sutilmente a China afirma que busca uma vitória decisiva no confronto nuclear.

O DF-41 pode alcançar os Estados Unidos em 30 minutos e levar 10 ogivas nucleares  

O arsenal da Força de Foguetes do Exército de Libertação Popular está atraindo atenção, com a apresentação do míssil balístico intercontinental de última geração Dongfeng-41. "Dongfeng" significa "vento leste".




O DF-41 é um míssil de combustível sólido de três estágios, com alcance de cerca de 7,5 mil milhas (ou cerca de 12 mil quilômetros), o que significa que ele poderia atingir qualquer alvo nos Estados Unidos. Isto em 30 minutos de voo.
Ele pode transportar até 10 ogivas nucleares de alvos independentes.

Especialistas chinese consultados antes do desfile informavam que o DF-41 está "basicamente no mesmo nível que os mísseis nucleares de sétima geração que estão sendo desenvolvidos pelos EUA e pela Rússia, e alcançou um nível de liderança mundial em termos de tecnologias, materiais e processos.

Como o míssil DF-41 pode ser armado com um número relativamente grande de múltiplas ogivas, ele possibilita à China aumentar significativamente o número de ogivas implantadas sem aumentar o tamanho do seu arsenal balístico, segundo especialistas chineses.

Além disso, o míssil pode levar iscas e sistema de auxiliares de penetração, aumentando suas capacidades ofensivas, e também pode mudar o rumo e a trajetória em voo, o que ajuda a esquivar-se de defesas antimísseis.






 


VEJA MAIS