COBERTURA ESPECIAL - Fuzileiros Navais - Naval

23 de Novembro, 2017 - 10:20 ( Brasília )

Grupamentos de Fuzileiros Navais realizam adestramento


Palmas (TO) - O Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, com o apoio da Capitania Fluvial Araguaia-Tocantins, realizou, entre os dias 5 e 12 de novembro, o Adestramento “Ribeirinho III”, em Palmas (TO).

Na oportunidade, foi constituído um Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais (GptOpFuzNav) e foram conduzidos adestramentos de escola da embarcação, tiro embarcado, patrulha de combate e cerco e isolamento de instalações.

Exercícios como este elevam o grau de adestramento, visando prover a segurança e a defesa das instalações navais de interesse da Marinha do Brasil, e contribuem para o aumento do grau de aprestamento dos GptOpFuzNav, além de ampliar a ação de presença nas áreas sob jurisdição do Comando do 7º Distrito Naval.

Lajes (RN) - No período de 23 a 27 de outubro, o Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal (GptFNNa) realizou o exercício “Adest-Caatinga” - adestramento conduzido na cidade de Lajes (RN), a 115 quilômetros de Natal (RN).



O exercício, que envolveu cem militares, teve como objetivo manter a capacitação para atuar em regiões com clima semiárido e vegetação de Caatinga. Foram ministradas instruções sobre: conduta de patrulha e normas de comando; características da região da caatinga; primeiros socorros; obtenção de água; confecção de armadilhas; confecção de abrigos; conhecimentos sobre a flora e a fauna; instrução de GPS; navegação e orientação; marcha orientada; sobrevivência e combate.

O exercício foi dividido em duas fases: oficinas e sobrevivência. Durante a primeira fase, que ocorreu nos dois primeiros dias, foram ministradas instruções necessárias para a execução da fase seguinte, a sobrevivência, desenvolvida em três dias.

Nela, os militares tiveram a oportunidade de pôr em prática todos os ensinamentos colhidos, sentindo os efeitos desgastantes do terreno, da vegetação e do clima da região.

O GptFNNa avalia que adestramentos como esse são importantes para a manutenção da prontidão operacional, uma vez que a organização militar pode ser empregada a qualquer momento e em qualquer um dos cinco estados sob jurisdição do Comando do 3º Distrito Naval.