COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Defesa

20 de Maio, 2019 - 12:15 ( Brasília )

IACIT comemora 33 anos: uma história dedicada ao desenvolvimento de soluções exclusivas, de alta tecnologia, em prol da autonomia tecnológica do País


Considerada um dos importantes players da Base Industrial de Defesa do Brasil, a IACIT, empresa com atuação no desenvolvimento de produtos e serviços de alta tecnologia, celebra 33 anos de fundação neste mês de maio.  Empresa Estratégica de Defesa (EED), a IACIT consolida sua história de sucesso a cada dia como parceira das Forças Armadas Brasileira.  

Com um portfólio robusto de produtos nas áreas de defesa, segurança, CNS/ATM, softwares e guerra eletrônica, a organização mantém um departamento de Pesquisa & Desenvolvimento e orgulha-se em contribuir para o desenvolvimento de tecnologias exclusivas para o País.

A empresa que começou sua trajetória em instalação e manutenção de equipamentos aplicados ao controle e auxílio à navegação aérea na década de 80, ocupa hoje uma posição de destaque entre as grandes desenvolvedoras de tecnologias mundiais. Entre as soluções globais desenvolvidas pela empresa, o Radar Além do Horizonte OTH 0100 – é um dos exemplos de como a empresa contribuiu para inserir o Brasil no seleto grupo de países a deter esse conhecimento. 

Outros sistemas como o Radar Meteorológico RMT 0200 em estado sólido de última geração, DRONEBlocker, Sistema de contra contra-medida eletrônica SCCE 0100, DME 0200 (Distance Measuring Equipment), GBAS (Ground Based Augmentation System) compõe o portfólio da organização além de uma engenharia de produção de software com certificação CMMI.

Para o diretor presidente e um dos fundadores da IACIT, Luiz Teixeira, a receita para o sucesso tem ingredientes fundamentais: “Superar as expectativas a cada dia; Ver além, agir com criatividade e simplicidade para superar desafios; Incentivar o crescimento e o desenvolvimento das pessoas; Ser leal em todas as atitudes e manter o foco e a perseverança nos objetivos. Além ter o foco no cliente, acreditamos e respeitamos cada colaborador, pois é esse time que faz toda a diferença e perpetua a nossa história”.

A IACIT tem hoje mais de 140 profissionais – dentre eles profissionais graduados, mestres e técnicos nas mais diversas áreas.  Para os próximos anos, Teixeira não tem dúvida: “A IACIT estará entre as grandes empresas do mundo no desenvolvimento de soluções estratégicas e sensíveis para os segmentos de Defesa, navegação aérea, meteorologia e guerra eletrônica”.

Ele reforça ainda que a missão da empresa é contribuir com a busca da autonomia tecnológica brasileira no segmento de Defesa e com a evolução tecnológica global”.

Instalada em São José dos Campos (SP), a IACIT planeja para os próximos anos expandir sua presença no mercado mundial.

Sua História – Meteorologia: o primeiro passo da nova fase

De sua fundação em 1986 até 2007, a IACIT teve sua atuação em serviços de engenharia envolvendo instalação, manutenção e fornecimento turn-key de sistemas eletroeletrônicos aplicados a aeroportos e a telecomunicações. Foram períodos de grandes oscilações econômicas que exigiram perseverança para se manter no mercado. Mesmo assim manteve-se firme em sua gestão, priorizando sempre a satisfação de seus clientes e com isso conquistando a confiança que hoje sua marca de qualidade e idoneidade é reconhecida em seu segmento de atuação.

A partir de 2008 incluiu em suas atividades a pesquisa e desenvolvimento e fabricação, construindo sua unidade fabril e sua engenharia e Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação reunindo profissionais de diversas especialidades em diversos projetos na última década.

Foi por meio da meteorologia radar que a empresa iniciou os novos rumos dos negócios, agregando novas expertises e desenvolvendo soluções disruptivas para atender as demandas da Força Aérea Brasileira (FAB). Em 2008, a IACIT iniciou os projetos de transformação do Radar Meteorológico Analógico para estado sólido, implementando as modificações na rede de radares meteorológicos em todo o Brasil. São 18 radares em operação somando o da FUNCEME e o de sua propriedade em São José dos Campos.

Isso fez da empresa uma referência na área. Hoje, a segurança dos voos realizados no Brasil também passa pelas soluções desenvolvidas pela IACIT. Softwares desenvolvidos pela empresa operam junto à Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica apoiando os operadores de tráfego aéreo com previsões meteorológicas.

Um dos sistemas, STSC (RouteCAST), identifica o volume ou área do espaço aéreo sob efeito de formações meteorológicas que possam apresentar risco às aeronaves em rota, permitindo monitoramento dos eventos severos e prevendo o seu deslocamento para uma projeção de até 30 minutos. O outro sistema utiliza redes neurais artificiais para gerar informações de tendências meteorológicas de teto, visibilidade, ocorrência de rajadas, velocidade e direção do vento para um horizonte de até 3 horas para aeródromos – o NeuralCAST.

Para o desenvolvimento destes sistemas, a IACIT contou com o know-how em meteorologia radar e sistemas de alerta de curto prazo. Também investiu em dois radares meteorológicos próprios, um Banda-S (do mesmo modelo utilizado pela rede do SISCEAB) e um Banda-X móvel, para auxiliar na criação dos modelos computacionais responsáveis pelo processamento dos dados resultantes das varreduras dos radares.

Salto Tecnológico

Outro grande salto de qualidade nas produções tecnológicas começou a se desenhar em 2012, quando a IACIT iniciou o ousado projeto do Radar OTH 0100 – um exclusivo sistema de vigilância marítima, no mais puro estado da arte. O Radar está instalado no sul do país e vem garantindo a segurança das águas brasileiras desde o ano passado, em parceria com a Marinha do Brasil. O sistema é único na América Latina. Poucos países detêm a tecnologia no mundo.

Com o desenvolvimento do Radar OTH, a IACIT passou a dominar tecnologias de exceção e transbordou tal conhecimento para outros projetos de defesa e segurança, nas áreas de Guerra Eletrônica, com a aplicação em soluções de contramedida eletrônica e de contra-contramedida eletrônica. O bloqueador de drones DRONEBlocker da IACIT é um exemplo disso.

O sistema detecta a presença de drones e executa o bloqueio com interferência de radiofrequência.

Outro exemplo é o sistema de contra-contramedida eletrônica SCCE 0100, também resultante de um spin-off do Radar OTH 0100, na área de Guerra Eletrônica. O SCCE 0100 elimina interferências em radares meteorológicos, com o uso do conceito DBF (Digital Beamforming), de detecção e processamento de dados digitais e está sendo instalado nos radares da FAB.  O conceito DBF empregado no SCCE 0100 e no Radar OTH é mais uma especialidade da IACIT, que acumula mais uma diferenciação no mercado de alta tecnologia.

Com tal domínio, a empresa brasileira tem capacidade de desenvolver outras soluções nas áreas de defesa e segurança pública, que requerem a identificação de sinais interferentes.  

E isso é só parte dessa trajetória. A história da IACIT reserva ainda mais inovações para o País é o que garante o presidente da empresa: “Nossas metas são audaciosas. Seguiremos com forte investimento em inovação, gerando novidades tecnológicas para atender às necessidades das Forças Armadas visando a autonomia e a soberania nacional.

Acreditamos na capacidade de nossos profissionais e queremos demonstrar que nosso país pode gerar tecnologia de ponta para atender também ao mercado global”, conclui Teixeira.

 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 26 JUN, 20:00

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa

4
18 JUN, 02:00

O BNDES – Ficha Limpa