COBERTURA ESPECIAL - Base Industrial Defesa - Defesa

22 de Junho, 2018 - 12:00 ( Brasília )

Forças Armadas analisam Polo de Defesa e Segurança em Santa Maria

Analisam quanto a potencial técnico e capacidades.

Realizar um levantamento detalhado do potencial técnico e capacidades das empresas do município de Santa Maria, visando à utilização das capacidades para atender a demandas do setor de defesa, foi o objetivo da comitiva do Ministério da Defesa, no período de 11 a 15 de junho.

Foi a primeira vez que as Forças Armadas enviaram representantes para prospectar o Polo de Defesa e Segurança em Santa Maria, a fim de analisar o que possa ser útil para o Exército, a Marinha e a Aeronáutica. “É tudo o que esperávamos e para o que vínhamos trabalhando desde a criação do Polo aqui na cidade, há quatro anos”, afirmou Diogo de Gregori, superintendente executivo da Agência de Desenvolvimento de Santa Maria (ADESM).

O Assessor Militar da Secretaria de Produtos de Defesa, Coronel Luis Felipe Garcia Fernandes, chefiou a comitiva, que contou com representantes das Forças Armadas: Coronel Antonio Augusto Brisolla de Moura, Analista do Núcleo de Estudos Estratégicos do Comando Militar do Sul, do Exército Brasileiro; Tenente-Coronel Fabio Martinski Ferreira da Silva, Chefe da Divisão de Operação do Centro Logístico da Aeronáutica, da Força Aérea Brasileira; e do Capitão de Corveta Rudolf Gnewuch, encarregado da Divisão de Sistemas de Armas, Eletrônicos e de Controle, representante da Marinha do Brasil.

 
 

No dia 11, a comitiva participou de uma reunião no Santa Maria Tecnoparque, com a presença da sua Diretora Presidente, Professora Nilza Zampieri; do Diretor Presidente da ADESM, Sr Ademir José da Costa; do Diretor Administrativo-Financeiro da ADESM, Sr Claudio Emanuelli. No prosseguimento, e até o final da atividade, o Grupo visitou 21 empresas que integram o Arranjo Produtivo Local (APL) de Santa Maria, que é um conglomerado de empresas com interação entre si, com o poder público e com instituições de ensino.

Na 3ª jornada, a comitiva assistiu à palestra “O Empreendedor e suas decisões não óbvias”, proferida pelo CEO da Acceleratus, Sr Aluir Purceno. Posteriormente participaram da apresentação dos Habitats de Inovação de Santa Maria e, a seguir, do “Bate Papo Empreendedor”, coordenado pelo superintendente executivo da ADESM.

No Comando da 6ª Brigada de Infantaria Blindada, com a presença do Comandante Interino da 3ª Divisão de Exército, General de Brigada Giovany Carrião de Freitas, foi realizada uma reunião ampliada de Governança do APL Polo de Defesa e Segurança de Santa Maria, no 4º dia de atividades. No início, o Coronel Luís Felipe fez um breve relato sobre a Visita Técnica do Ministério da Defesa e apresentou propostas de modelos de negócio, visando inserir as empresas de Santa Maria e Santa Rosa nas cadeias produtivas de Defesa.

O Comandante do 5º Distrito Naval, Vice-Almirante José Renato de Oliveira, discorreu sobre a dinâmica de manutenção na Marinha do Brasil. No prosseguimento, ocorreu a apresentação da Acceleratus (empresa aceleradora de Brasília), convidada do Ministério da Defesa, que apresentou o modelo de negócio que empregam e que poderá ser utilizado para o desenvolvimento das empresas de Santa Maria. Uma palestra sobre catalogação de produtos de defesa, finalizou o evento.

O General Carrião destacou que “o Polo de Defesa e Segurança de Santa Maria é a união de esforços dos vários agentes produtivos do município que compõem a chamada tríplice-hélice (empresários, Instituições públicas e academia – capital intelectual) em busca de soluções inovadoras para o crescimento e desenvolvimento de Santa Maria e região. A visita da comitiva é um reconhecimento da maturidade e das potencialidades que o APL possui e temos a expectativa que possa resultar em parcerias para os projetos das Forças Armadas”.

“Existe potencial e o grande diferencial de Santa Maria são as universidades, pois com esse capital humano é possível contribuir com tecnologias para as empresas”, afirmou o Coronel Luis Felipe na última jornada, que foi destinada à apresentação dos resultados e propostas.

A missão da comitiva também teve como objetivo informar às Forças Armadas o potencial e possibilidades que Santa Maria possui para atender às suas demandas; ampliar a aproximação do setor de defesa com o setor industrial, comercial e de serviços do Município; e informar ao setor industrial, comercial e de serviços do Município de Santa Maria as oportunidades do setor de defesa para o desenvolvimento local.

 
 

APL Polo de Defesa e Segurança de Santa Maria

O Arranjo Produtivo Local de Santa Maria foi constituído devido à forte vocação militar do centro do estado do Rio Grande do Sul e à necessidade de promover esse potencial para fomentar o desenvolvimento da região.

Reúne empresários do setor, representantes da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, assim como de instituições de ensino e pesquisa, poder público e entidades estratégicas com o principal objetivo de articular lideranças civis e militares para atuarem em parceria no setor de defesa e segurança, além de promover o acesso a mercados para as empresas componentes do APL.

É constituído de 34 empresas que atuam nos seguintes segmentos: desenvolvimento de sistemas e simuladores; manutenção, reparação, adaptação e modernização de veículos para o setor de defesa e segurança; telecomunicações; defesa cibernética; microcontroladores; e aeronaves experimentais.

Fotos:
Diogo de Gregori / Sd Henckes - 3ªDE / CMS - EB



Outras coberturas especiais


PCC - Gangues

PCC - Gangues

Última atualização 21 JUL, 16:24

MAIS LIDAS

Base Industrial Defesa

5
25 JUN, 15:20

RIDEX - SAAB e DAMEN