14 de Março, 2019 - 09:20 ( Brasília )

Aviação

British Airways apresenta a Terceira aeronave com pintura histórica


Englsih version

A British Airways revelou a Terceira aeronave da sua série de quatro pinturas históricas – um Boeing 747 pintado no padrão Landor, que será reconhecido por muitos passageiros que voaram pela companhia entre 1984 e 1997.

O Boeing 747, matricula G-BNLY, já entrou em operação com seu novo design e vai realizar as viagens de longa distância da companha. Permanecerá na frota até 2023, quando será retirado de serviço.

A aeronave marca o terceiro projeto de celebração do centenário da British Airways a integrar a frota, restando apenas um projeto que deve ser revelado ao final do mês de março.

Assim como as aeronaves 747 com a pintura BOAC (British Overseas Airways Corporation) e o Airbus 319, com o design da British European Airways (BEA), a nova aeronave pode ser rastreada através do site Flightradar24. “O padrão Landor é um dos nossos designs mais famosos e muitos irão se recordar de tê-lo visto nos céus em algum momento de suas vidas.

A apresentação dessas aeronaves com pinturas especiais tem sido uma grande honra e estamos ansiosos para revelar detalhes do último projeto em breve”, afirma Alex Cruz, Chairman e CEO da British Airways. No ano em que celebra o seu centenário, a British Airways promoverá uma série de iniciativas e eventos.



Além do olhar para o seu passado, a companhia também está promovendo o BA 2119 – um programa que vai liderar o debate sobre o futuro da aviação e explorar o futuro de combustíveis de aviação sustentáveis, as carreiras do futuro neste segmento e a experiência dos consumidores do futuro.

A atividade do centenário está ocorrendo ao lado do atual investimento de £6,5 bilhões em cinco anos para os clientes, que inclui a instalação da melhor qualidade de WiFi e energia em todos os assentos, com 128 aeronaves com novos interiores e a entrega de 72 novas aeronaves. A companhia também vai apresentar o novo assento Club World com acesso direto ao corredor ainda em 2019.



ÚLTIMAS

Aviação

MAIS LIDAS