30 de Novembro, 2018 - 11:25 ( Brasília )

Aviação

Comandante da Força Aérea recebe visita do Tenente-Coronel Marcos Pontes

Indicado para Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, astronauta acredita em alinhamento de projetos

Tenente Jonathan Jayme e Capitão Landenberger


Um encontro entre o Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, e o Tenente-Coronel da Reserva e astronauta Marcos Pontes - indicado para ser o Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações no próximo governo - foi realizado, nesta quinta-feira (29), para tratar de projetos da área espacial em desenvolvimento no país e outras possibilidades relacionadas à Pasta.

A reunião, ocorrida no Comando da Aeronáutica, em Brasília (DF), teve, ainda, a participação do Comandante-Geral do Pessoal da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez; do Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar José Magno Resende de Araujo; do Presidente da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais (CCISE), Tenente-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar; do Chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno; além de Oficiais-Generais da ativa e da reserva da FAB.

O Tenente-Coronel Marcos Pontes disse que esse primeiro encontro vislumbrou um alinhamento futuro entre projetos da FAB e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, principalmente aqueles que tratam da área espacial. Sobre o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE), o futuro Ministro disse que deve haver uma cooperação por parte da Pasta.

"Temos componentes militares e civis que podem ser alinhados" completou. De acordo com o Tenente-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar, a reunião tratou da necessidade de transformar o Programa Espacial em uma ação verdadeiramente de Estado. "Marcos Pontes entende perfeitamente o sistema, conhece outras nações que tem programas velozes, importantes e bem colocados", falou. O Presidente da CCISE concluiu que é importante ter o setor de Defesa como uma célula dos programas espaciais.



Fotos: Soldado Wilhan Campos