21 de Setembro, 2018 - 11:40 ( Brasília )

Aviação

Tripulação esquece de pressurizar cabine em voo

Avião da Jet Airways é forçado a retornar para Mumbai depois de mais de 30 pessoas apresentarem sangramentos. Caso é mais um constrangimento para empresa, cujos pilotos uma vez abandonaram cockpit em pleno voo.

Um avião da companhia aérea indiana Jet Airways foi forçado nesta quinta-feira (20/09) a retornar ao aeroporto de origem minutos depois da decolagem após a tripulação ter esquecido de ligar o sistema automático de pressurização da cabine. O voo fazia a rota entre Mumbai e Jaipur, na Índia.

Por causa da súbita perda de pressão na cabine momentos depois da decolagem, mais de 30 passageiros começaram a apresentar sangramentos nas orelhas e narizes e tiveram que receber tratamento médico após a aeronave retornar a Mumbai. Cinco pessoas apresentaram leve surdez e foram levadas a um hospital.

A empresa aérea afirmou que o incidente ocorreu depois de os pilotos falharem em pressurizar a cabine do avião. A tripulação do voo "foi afastada das tarefas programadas e aguarda a investigação", diz a empresa na nota, acrescentando que cooperará totalmente com a agência reguladora de aviação da Índia na apuração do incidente.

O Boeing 737-800, que transportava 166 passageiros e cinco tripulantes, atingiu a altitude de 3.350 metros antes de retornar a Mumbai. Fotos e vídeos feitos pelos passageiros a bordo logo chegaram às redes sociais. "Situação de pânico devido a uma falha técnica no @jetairways 9W 0697 indo de Mumbai para Jaipur", tuitou Darshak Hathi.
 

<script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>

Outro passageiro disse à rede de notícias NDTV, da Índia, que o piloto não fez nenhum anúncio, exceto para afirmar que o voo estava retornando para Mumbai: "Eu estava na classe executiva e a máscara de oxigênio caiu de repente."

O incidente é o mais recente de uma série de constrangimentos para Jet Airways, e vem no momento em que a empresa está lutando para cortar custos e se vê envolvida numa disputa salarial com seus funcionários.

A companhia, que pertence parcialmente à Etihad Airways, anunciou neste verão europeu que sofreu prejuízo de cerca de 190 milhões de dólares no trimestre de abril a junho. Em janeiro, dois pilotos receberam punição por brigar e deixar o cockpit durante o voo entre Mumbai e Londres.

Problemas de pressurização em uma aeronave podem ser fatais. Em 2005, um avião da companhia cipriota Helios Airways, que saiu de Larnaca, no Chipre, com destino à Praga, na República Tcheca, foi perdendo oxigênio à medida que subia de altitude até todos os ocupantes, com exceção de dois, ficarem inconscientes. O avião se chocou contra uma montanha a 40 quilômetros de Atenas, matando todos os 121 ocupantes.