COBERTURA ESPECIAL - Mão Amiga - Segurança

10 de Março, 2017 - 11:10 ( Brasília )

Maior exercício de prevenção do país vai simular inundações, deslizamentos de terras e vendavais em Petrópolis

Treinamento vai reunir, em Petrópolis, Exército, Marinha e Aeronáutica

Chuvas intensas seguidas por inundações, deslizamentos de terras e vendavais. Com base no histórico dos problemas que Petrópolis já enfrentou, ficaram definidos os desastres naturais que serão simulados pelo Exercício Conjunto de Apoio à Defesa Civil (ECADEC), que acontece entre os dias 31 de julho e 4 de agosto. A cidade será a primeira do Estado a receber o projeto.

O secretário de Defesa Civil, coronel Paulo Renato Vaz, esteve reunido na quinta-feira (09.03) em Brasília com representantes do Exército, Marinha e Aeronáutica, Secretaria de Estado de Defesa Civil e do Ministério da Defesa para alinhar o treinamento no município.

“Prevenção deve ser prioridade em nosso dia a dia. Essa é uma das solicitações do prefeito Bernardo Rossi, já que a cidade tem histórico de ocorrências relacionadas a deslizamentos e inundações frequentes. A Defesa Civil deve estar sempre preparada para exercer sua função com rapidez, para que a população esteja sempre respaldada em caso de emergência”, explica Paulo Renato.

“Fizemos um levantamento dos problemas mais comuns na cidade e apresentamos no Ministério da Defesa. Eles concordaram que o foco de todo treinamento deve ser embasado na reação das ocorrências durante e após as chuvas intensas”, completa o secretário.

Todo organograma de ações estão baseados nos acidentes mais comuns. Além de trabalhar a resposta às inundações e deslizamentos de terras e também haverá foco nos vendavais, já que a cidade registra um número grande de quedas de árvores.

A ação tem como objetivo testar, aprimorar e difundir a atuação das Forças Armadas em conjunto com a Defesa Civil em situações de emergência e apoio à população. A primeira edição aconteceu em 2015, em Santa Catarina. Em 2016, o exercício ocorreu no Espírito Santo e, neste ano, será a vez do Rio de Janeiro sediar o simulado.

O exercício vai acontecer na sede 32° Batalhão de Infantaria Leve – Batalhão Dom Pedro II, na Vila Militar. Além do Exército, o simulado conta ainda com a participação de representantes da Aeronáutica, Marinha, do Ministério da Integração Nacional, da Secretaria Nacional de Defesa Civil, da Universidade Federal Fluminense (UFF) através do Mestrado em Defesa Civil, da Secretaria Estadual e da Municipal de Defesa Civil.

Como funciona o ECADEC

Sem tropas ou equipes no terreno, as situações são simuladas em fatos que já ocorreram anteriormente na cidade. No exercício, tudo funciona por meio de rede de computadores, sendo que os protocolos, planos e ações são coordenados entre as instituições para o emprego real. O treinamento é moldado para testar a integração entre todas as forças participantes em situações de apoio à Defesa Civil.

Fonte:
A Voz de Petrópolis via Notimp/FAB